Pecém: Votorantim Cimentos investe R$ 200 mi em ampliação

img1
Marcelo Castelli, presidente global da empresa, antecipou a intenção de também realizar a expansão da unidade de Sobral

Com investimento de R$ 200 milhões, a Votorantim Cimentos no Pecém promoveu, na manhã desta terça-feira (9), a inauguração da ampliação de suas novas instalações no Ceará. Serão gerados 150 empregos nesta etapa. 

Marcelo Castelli, presidente global da empresa, comentou a concretização do planejamento feito para a unidade. “Essa é a nossa maior conquista dos últimos tempos em solo brasileiro. Simplesmente saímos de 200 mil toneladas e chegaremos a um milhão por ano. É uma Unidade muito bem administrada, uma das referências de eficiência nas plantas da Votorantim no Brasil e no mundo”, destacou.

Ele informou que a empresa continua com planos de ampliação no Estado. “Ficamos muito felizes de continuar apostando no Ceará, que há muito nos recebeu de braços abertos, desde nossa unidade em Sobral. Esperamos que dê certo também a expansão de Sobral”, disse Marcelo. O governador do Ceará, Camilo Santana, participou da solenidade.

Capacidade de produção

Com o aumento da capacidade de produção da empresa, o Ceará passa a ter um potencial para produzir 2,2 milhões de toneladas de cimento e se transforma em um polo do setor. Outras cinco cimenteiras buscam entrar no mercado local para atender o desenvolvimento do estado.

Sustentabilidade

Com a tecnologia adotada na nova planta, a Votorantim vai diminuir a poluição que ocorre durante o processo de fabricação do cimento. Danilo Valadares, diretor de Operações da Regional Nordeste, explicou de que maneira isso será feito. “A gente vai produzir um cimento CP3-32. Essa é uma das vantagens, é um projeto sustentável. Vamos reduzir 60% da emissão de CO² por tonelada com a tecnologia implementada no processo”, comentou. Além disso, o novo modelo de produção reduz em 30% o consumo de energia e 90% o de recurso hídrico industrial.

Marcelo Castelli reforçou que os planos da empresa são ainda mais arrojados no tocante à contribuição com o meio ambiente. “Aqui temos um moinho vertical, que é a melhor tecnologia disponível. Esse cimento tem 60% menos de emissão de CO². A redução do impacto ambiental continuará em largas escalas. Em 2050 nós queremos chegar com emissão zero de CO² e a Pecém 2 nos ajuda nesta jornada”, enalteceu o presidente da Votorantim.