Ceia de Páscoa ganha mais sabor com vinhos tintos

vinho
Vinícolas nacionais e chilenas ganham cada vez mais espaço no comércio local

Com a aproximação da Páscoa, os estabelecimentos comerciais se preparam para o aquecimento das vendas, e a procura dos consumidores não será somente por chocolates. Os vinhos tintos são os carros-chefe do almoço em família no domingo, sugere o diretor da D’Origem, Rodrigo Rocha.

“Os tintos são bastante presentes na Páscoa por questões culturais e por serem opções para harmonizar com chocolate e outros pratos como pescados. A procura pelo vinho sempre registra alta neste período. Além disso, o suco de uva também é um dos queridos pelos consumidores, por preservar um sabor mais concentrado da fruta”, detalha Rodrigo.

Mercado em alta

As vinícolas nacionais e chilenas estão ganhando cada vez mais espaço no comércio local. Rodrigo Rocha afirma que tem notado uma grande adesão para os vinhos dessas nacionalidades.

“O Brasil tornou-se o maior mercado consumidor de vinhos chilenos do mundo. Os estabelecimentos comerciais passaram a reconhecer isso e estão aumentando os seus estoques. Na D’Origem, temos como principais rótulos o Monte Andino, Chilano, Tabali e o Terra. Por conta do seu custo-benefício, os rótulos nacionais como Quinta dos Bacelos e Miolo são bastante procurados”, relata.

Harmonização

A sommelière e gestora de vendas da D’Origem, Jardênia Siqueira, dá dicas de harmonização para o almoço de Páscoa. “Se você não abre mão de um vinho tinto e do peixe,  prato principal da Semana Santa, a dica é ter atenção ao preparo do prato para harmonizar corretamente com o sabor encorpado da bebida. Procure por receitas mediterrâneas, que são aquelas que envolvem  tomates, azeitonas e ingredientes mais frescos. E isso é válido para qualquer pescado que você escolher, inclusive o bacalhau, um dos queridinhos no almoço de Páscoa. E quanto ao vinho, um Pinot Noir com taninos macios,  sem passagem por carvalho cai  super bem.”