Turismo no CE já retomou 49,5%, mas ainda não se recuperou

tur
Considerando apenas o mês de junho, houve um crescimento de 16,7% na atividade turística do Estado, que pelo terceiro mês apresenta expansão Foto: Regina Carvalho

O Ceará apontou expansão de 16,7% na atividade turística em junho frente ao mês imediatamente anterior. Esta foi a terceira taxa positiva consecutiva, período em que acumulou um ganho de 49,5%.

Vale destacar, contudo, que o segmento de turismo ainda necessita crescer para retornar ao patamar de fevereiro do ano passado.

No País

Todos os 12 locais pesquisados apontaram movimento de expansão verificado na atividade turística nacional (11,9%).

A contribuição positiva mais relevante ficou com São Paulo (5,3%), seguido por Rio de Janeiro (12,4%), Minas Gerais (19,7%) e Ceará (16,7%).

Na comparação junho de 2021 / junho de 2020, o índice de volume de atividades turísticas no estado do Ceará apresentou expansão de 124,2%, terceira taxa positiva seguida e, foi impulsionado, principalmente, pelo aumento na receita de empresas que atuam nos ramos de transporte aéreo; restaurantes; hotéis; rodoviário coletivo de passageiros; locação de automóveis; e serviços de bufê.

Reação

Em termos regionais, todas as 12 unidades da federação onde o indicador é investigado mostraram avanço nos serviços voltados ao turismo, com destaque para São Paulo (69,9%) e Rio de Janeiro (74,4%), seguidos por Minas Gerais (101,2%), Bahia (210,0%), Pernambuco (174,4%) e Rio Grande do Sul (139,9%).

No indicador acumulado de janeiro a junho de 2021, o agregado especial de atividades turísticas cearense mostrou retração de 6,0% frente a igual período do ano passado. Regionalmente, dez dos doze locais investigados registraram taxas positivas, onde sobressaíram os ganhos vindos de Rio de Janeiro (6,3%), seguido por Bahia (4,2%), Pernambuco (19,6%), Goiás (28,1%) e Minas Gerais (7,1%). Em sentido oposto, São Paulo (-5,8%) apresentou a principal influência negativa sobre o índice de turismo.