TIM é líder em cobertura ao incorporar parte de ativos da Oi

tim
Empresa lança plano com objetivo de se tornar operadora de próxima geração. Empresa agora cobre a 5.370 cidades, a mais ampla rede de telecomunicações do País

A aquisição da maior fatia dos ativos móveis da Oi garante à TIM, pela primeira vez, a liderança absoluta em cobertura de rede no Brasil. Agora são 5.370 cidades servidas pelas redes da operadora, total superior ao das duas principais concorrentes.

Valor de mercado

Com essa base robusta e a melhoria contínua dos serviços, a TIM pretende ampliar seu valor de mercado em 50% até 2027 – um crescimento bem superior ao setor brasileiro de telecomunicações como um todo, que deve avançar 20% nesse período de cinco anos. A meta está no plano industrial da companhia apresentado aos investidores nesta quarta-feira (4/5).

Planos

O plano apresenta as projeções de crescimento da TIM para os próximos cinco anos e traz como premissa, além do impulso produzido pela absorção da maioria dos ativos móveis da Oi, o incremento do mercado com o início das operações da tecnologia 5G, prevista para junho próximo. A combinação desses dois movimentos cria as condições para que a operadora dê um salto histórico tanto em termos de participação de mercado quanto no nível de qualidade dos serviços oferecidos, pela ampliação do índice de espectro de rede por cliente.

“Estamos vivendo, já, um momento positivo de inflexão. Nossa maior arrancada não se dará no futuro: está ocorrendo agora, no presente”, diz o CEO da TIM, Alberto Griselli. “A aspiração é completar o ciclo de evolução da companhia, transformando-a numa operadora de próxima geração, à frente de seu tempo e com um patamar de excelência bem acima da média do mercado, passando a ser reconhecida como a melhor do Brasil.”

Presença

Com a incorporação dos novos ativos, a TIM passa a ter, por exemplo, presença mais vigorosa em todas as regiões do país. No Sudeste, região mais populosa e de maior atividade econômica, a operadora fica com 25% de participação no mercado. No Norte, com 21,2%. No Nordeste, com 26,5%. No Centro-Oeste, com 26,8%. E no Sul, com 36,8%.