Supermercados: vendas de Natal devem subir 52%

img1
A Abras registra inflação de 1,37% nos produtos de supermercado e, apesar do impacto da alta de preços, o setor projeta empregar 30 mil temporários

Para o Natal, a expectativa do setor de supermercados é otimista. Mais de 52% acreditam que haverá aumento no volume de vendas comparado com o ano passado. Além disso, 41% dos empresários afirmou que devem abrir vagas temporárias no fim do ano, e a estimativa é que 30 mil vagas de emprego temporárias sejam abertas.

Preços em alta

Café, açúcar, ovo e frango congelado são os produtos que mais encareceram no acumulado deste ano. É o que mostra a pesquisa de consumo nos lares brasileiros realizada no mês de setembro e divulgada pela Abras,  Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Café e açúcar subiram mais de 30% de janeiro para cá, o ovo teve um aumento de 22,5% e o frango congelado de 21,3%. Por outro lado, o arroz teve uma redução de preços de mais de 14% no acumulado de janeiro a setembro.

No geral, a cesta dos 35 produtos analisados pela Abras registrou uma inflação de 1,37% de agosto para setembro e de mais de 18% em um ano.

As altas de preços são atribuídas ao aumento de custos na produção, maior demanda, e ainda pelos problemas de produção, por exemplo com a geada afetando a produção de café nas regiões cafeicultoras.

Pesquisa

O consumidor deve pesquisar os preços dos produtos, uma vez que a variação é encontrada não só pelas diferentes marcas, como também dentro da mesma marca, mas em supermercados diferentes.