Shineray investe R$ 1 mi em lojas-conceito; Ceará nos planos

medeiros
Em cinco anos, a empresa projeta estar em todo o Brasil, preferencialmente nas capitais, como Fortaleza. Em média, cada operação gera 10 empregos diretos Foto: Bruna Siqueira/Carlos Melo

Apesar da crise econômica e do agravamento com a pandemia, o crescimento do delivery vem trazendo boas expectativas para a venda de motos e ciclomotores no segmento de entrega.

As perspectivas também são positivas para o mercado de scooters e ciclomotores elétricos, já que os desafios da mobilidade e sustentabilidade têm trazido mudanças de comportamento. As pessoas estão optando por veículos alternativos e que representem menos impacto ambiental.

Aposta

O sócio-diretor José Edson Medeiros aposta no novo modelo de vendas da Shineray do Brasil (PE) como uma das principais estratégias para reposicionar a marca – já consolidada nas classes C e D - e incrementar as vendas, com meta de chegar a 36 mil unidades comercializadas em 2021.

Em Fortaleza

A primeira loja de fábrica foi inaugurada recentemente em Moreno (Região Metropolitana da capital), no Recife Outlet. e o formato de loja-conceito será replicado para outros Estados, incluindo o Ceará.

Em cinco anos, a empresa projeta estar em todo o Brasil, preferencialmente nas capitais, como Fortaleza. Em média, cada operação gera 10 empregos diretos.

As próximas lojas a serem inauguradas são as de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas, que vão abrir ainda em 2021 e, junto com a loja em Pernambuco, totalizam investimentos de R$ 1 milhão.

O modelo é baseado na complementaridade entre lojas próprias, concessionárias e revendas e oferece uma experiência de compras voltada para ampliar o mercado da montadora, atraindo também os consumidores de maior poder aquisitivo.

Mercado

Apesar da crise econômica gerada pela pandemia, o crescimento do delivery - impulsionado pela covid-19 - vem trazendo boas expectativas para a venda de motos e ciclomotores no segmento de entrega. As perspectivas também são positivas para o mercado de scooters e ciclomotores elétricos, já que os desafios da mobilidade e sustentabilidade têm trazido mudanças de comportamento. As pessoas estão optando por veículos alternativos e que representem menos impacto ambiental.

Os showrooms da montadora, que popularizou no Nordeste a venda dos ciclomotores (conhecidos popularmente como Cinquentinhas), reforçarão a atuação das quase 200 revendas e concessionárias multimarcas da rede. Localizada no Complexo de Suape (a 40 km do Recife), a subsidiária brasileira da gigante chinesa produz, além de ciclomotores, scooters elétricas, cicloelétricos e motocicletas.