Movimentação no Porto do Pecém salta 77,3% em setembro

img1
O terminal cearense movimentou mais de 2,1 milhões de toneladas em um único mês e voltou a bater recorde

Após fechar o último mês de agosto tendo superado, pela primeira vez desde que foi inaugurado, a marca de 2 milhões de toneladas (t) movimentadas em um único mês, o Porto do Pecém alcançou uma movimentação total de 2.190.896 t em setembro, estabelecendo assim um novo recorde em seu balanço mensal.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, por exemplo, a movimentação registrada em setembro deste ano avançou 77,3% no terminal portuário cearense, que fica localizado no litoral oeste do Estado.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, o Porto do Pecém já movimentou 16.012.138 t, o que representa um avanço de 38% na comparação com o mesmo período de 2020. O resultado consolida a expectativa de retomada do crescimento nas movimentações portuárias do terminal cearense neste ano.

Projeção para o ano

“A gente estava há tempos tentando atingir essa meta de 2 milhões de toneladas movimentadas num único mês e, conseguir isso por dois meses consecutivos, é um resultado excelente para todo o nosso time. Seguimos trabalhando para finalizar este ano com uma movimentação total de 21 a 22 milhões de toneladas, um número bastante expressivo para o Porto do Pecém, que representaria um crescimento de aproximadamente 40% em relação ao resultado alcançado em 2020”, destaca Waldir Sampaio, diretor de Operações do Porto do Pecém.

Na comparação com o mesmo período de 2020, somente os desembarques cresceram 40% (10.846.185 toneladas) entre janeiro e setembro deste ano, enquanto os embarques obtiveram 36% (5.165.954 toneladas) de crescimento.

Cargas

Dentre os principais produtos movimentados pelo Porto do Pecém neste ano, os principais destaques, nos desembarques, foram: minérios; combustíveis minerais; ferro fundido; e cereais. Já nos embarques, os destaques ficaram com combustíveis minerais; ferro fundido; sal e produtos da indústria de moagem.

“Foi um crescimento que superou todas as nossas expectativas, até porque tivemos um avanço em vários setores. O setor siderúrgico, por exemplo, teve um movimento muito grande de importação. Os setores de granéis líquidos e de contêineres também fecharam o mês com números muito expressivos. Como trabalhamos com um mix de cargas muito grande, ficamos satisfeitos em ver que vários setores estão crescendo na empresa”, acrescenta Waldir Sampaio.

Por tipo de navegação

A navegação de cabotagem (entre o Pecém e outros portos do Brasil) totalizou 9.015.577 t no acumulado de 2021, um crescimento de 40% em comparação ao mesmo período de 2020. Já a navegação de longo curso (entre o Pecém e outros portos do mundo) totalizou 6.996.561 t, alta de 36% no comparativo com 2020.