PIB do CE previsto de 5,77% em 2021; expansão de 1,14% no 1º tri

pib
Poupada dos fechamentos, a indústria se sobressaiu com crescimento de 7,17%, puxando o resultado da atividade econômica cearense no primeiro trimestre Fotomontagem: Regina Carvalho

O Produto Interno Bruto (PIB) cearense do primeiro trimestre de 2021 mostra expansão de 1,14%, em uma reação pós-queda diante do novo período de isolamento social.

Poupada dos fechamentos, a indústria se sobressaiu com crescimento de 7,17%, puxando o resultado. Para 2021, o governo estadual aponta uma projeção de 5,77%, acima da média do País, projetada em 4,85%.

No acumulado dos quatro últimos trimestres, o PIB amarga retração de 3,68%, enquanto a média do País anota uma retração de 3,8%, levemente acima da do Estado.

Os números da economia estadual, bem como as estimativas para 2021, foram anunciados, nesta quinta-feira (17), pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

Setores

Seguindo uma tendência natural diante do momento de pandemia, que afeta com grande força os Serviços, o setor caiu 0,51% no primeiro trimestre em comparação com o anterior. A Agropecuária veio com uma expansão de 1,80%, contribuindo positivamente e a Indústria, conforme já mencionado, cresceu 7,17% no primeiro trimestre de 2021 em comparação ao primeiro trimestre do ano passado, quando fechou em -1,14%. (pelo valor adicionado).

A construção civil cearense mostrou força com avanço de 4,56% no referido período. Comércio amargou perda de 1,32% e o setor de Alojamento e Alimentação ainda veio com um desempenho no azul e cresceu 1,05%.

No País, a atividade econômica se comportou da seguinte forma, em igual período de acordo com os setores: Agropecuária foi o motor e cresceu 5,2%;
Indústria, com 3%, e Serviços, com -0,8%.

Os dados foram compilados pelo analista de Políticas Públicas do Ipece Nicolino Trompieri Neto, que coordenou a equipe que elaborou o PIB, formada pelos também analistas Witalo Paiva e Alexsandre Lira e os assessores técnicos Cristina Lima e José Freire Júnior, todos da Diretoria e Estudos Econômicos (Diec) do Ipece.