Pecém: Petrobras inicia retomada da regaseificação de GNL

gnl
Força da crise energética: a estatal confirma que a medida cumpre determinação da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética, que exige o acesso imediato e simplificado ao Terminal do Pecém

A crise energética leva a Petrobras a retomar a operação de regaseificação de Gás Natural Liquefeito no Pecém. A medida vem para alimentar as térmicas na região do Complexo do Pecém que funcionam com o combustível.

A estatal publicou nesta sexta-feira (17/9), a convocação para o processo de acesso "excepcional" ao Terminal de Regaseificação de Gás Natural Liquefeito de Pecém e suas instalações associadas.

Determinação

Em nota, a estatal destaca que o processo visa dar cumprimento à determinação da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG), para que a companhia possibilite o acesso imediato e simplificado ao TR-PECEM ao agente que comprovar expertise e der início à operação em menor prazo, sendo tal requisito verificado através da comprovação de disponibilidade de navio regaseificador para atracação ao terminal.

Temporário

O modelo contratual ora proposto foi concebido em caráter excepcional, no contexto da situação de crise hídrica no país, para atendimento da determinação da CREG. O TR-PECEM, como é conhecido o terminal está localizado no Píer 2 do Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante-CE.

A Petrobras interrompeu o uso do serviço, com a retirada do navio regaseificador em agosto deste ano, mesmo diante de protestos do governo estadual. O navio foi levado para a Bahia. Á época a estatal afirmou que a suspensão do abastecimento foi uma estratégia da companhia e que está garantindo o abastecimento de diesel para operação da Termoceará, a termelétrica operada pela companhia no Estado. O navio permitia o fornecimento de gás natural que atendia à demanda das usinas termelétricas do Ceará, além do Piauí e do Rio Grande do Norte.

A vazão máxima de regaseificação do TR-PECEM é de 7 milhões m³/d (@ 1 atm e 20°C). O gasoduto integrante do terminal possui 19,1 km de extensão e 20 polegadas de diâmetro, interligando o TR-PECEM ao gasoduto Guamaré-Fortaleza.

Na Bahia

O processo de arrendamento do Terminal de Regaseificação de GNL da Bahia (TR-BA) e instalações associadas encontra-se na etapa final, aguardando o término do prazo de recursos, tendo a empresa Excelerate Energy Comercializadora de Gás Natural Ltda. (Excelerate) sido declarada a vencedora da licitação.