Diesel sobe novamente e atinge alta de 51%; mais inflação

posto
Todos os setores produtivos acabam sendo impactados com reajustes sucessivos dos combustíveis, gerando ainda mais inflação e indexação da economia

A Petrobras anunciou que vai aumentar o preço do diesel A para as distribuidoras. A partir desta quarta-feira (29), o preço médio de venda nas refinarias passa de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, um reajuste médio de R$ 0,25 por litro. Com isso, as elevações do diesel acumulam 51% somente neste ano.

Nos postos de abastecimento, para o consumidor final, o preço deve subir R$ 0,22, considerando a mistura obrigatória de 12% de biodiesel e 88% de diesel. Segundo a empresa, o reajuste reflete “parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio”.

“Após 85 dias com preços estáveis, nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos devido à volatilidade externa causada por eventos conjunturais, a Petrobras realizará ajuste no preço do diesel A para as distribuidoras”, informa nota da estatal.

Culpa

O governo federal mantém a retórica de que a culpa dos aumentos frequentes do combustível é dos estados. Lembrando que a política de preços da Petrobras é atrelada aos preços internacionais e com a elevação do dólar os preços continuam sendo reajustados para cima e acelerando a inflação.