Pague Menos lucra R$ 176,6 mi em 2021; crescimento de 83,9%

paguemenos
No quarto trimestre de 2021 a a empresa registrou R$ 2,1 bilhões em vendas, aumento de 6,1% contra igual período de 2020 e crescimento em lojas de 4,1% Foto: Divulgação

As Farmácias Pague Menos encerrou 2021 com lucro líquido ajustado de R$ 176,6 milhões, aumento de 83,9%, com expansão de margem líquida de 0,9 ponto percentual.

 “O lucro anual é resultado de uma equação de crescimento de vendas e margens, novo ciclo de expansão e desalavancagem financeira.

A expansão de margem reflete nosso compromisso com o incremento de rentabilidade, balanceando o novo ciclo de expansão com as múltiplas alavancas de geração de valor em curso”, afirma Mário Queirós, CEO da Pague Menos.

Vendas

No quarto trimestre de 2021 a empresa registrou R$ 2,1 bilhões em vendas, aumento de 6,1% contra o 4T20 e crescimento em lojas de 4,1%. O lucro líquido ajustado no período foi de R$ 26,0 milhões, redução de 30,8% em comparação ao 4T20, em decorrência da aceleração da expansão orgânica da rede, com o expressivo volume de 48 novas lojas inauguradas no último trimestre do ano. “Em um momento inicial da curva de maturação, novas lojas tendem a contribuir negativamente com o resultado, pois começam operando abaixo de seu potencial de vendas. À medida em que amadurecem, essas lojas nos ajudam a gerar caixa e ganhar market share”, pontua Queirós.

A companhia anotou crescimento de 17,2% no EBITDA Ajustado (Lucro antes dos Juros, Impostos, Taxas, Depreciação e Amortização), no ano de 2021 em relação a 2020, totalizando R$ 671,0 milhões.  A companhia

De acordo com o CEO, uma das principais alavancas de incremento da venda média por loja em 2021 foi a ampliação da disponibilidade de produtos, via ativação de novos itens e redução de ruptura de estoques. No 4T21, o índice de ruptura foi 37,5% menor que o 4T20. A média de produtos ativos em loja atingiu 9,8 mil no final de 2021, crescendo 19,0% em relação ao final de 2020. “A estratégia de expansão do sortimento continua se mostrando bem sucedida, com itens ativados nos últimos dois anos, representando 15% das vendas no último trimestre de 2021”, observa.

Crescimento no digital

As vendas originadas nos canais digitais totalizaram R$ 623,4 milhões em 2021, registrando crescimento de 85,3% na comparação com o ano anterior, enquanto o crescimento do mercado digital do varejo farmacêutico, no mesmo período, é estimado em 51,3% pela medição da IQVIA. O bom desempenho em vendas foi acompanhado em melhoria em rentabilidade, qualidade (taxa de conversão e tráfego orgânico) e nível de satisfação de clientes.