Tarifa de ônibus não terá aumento em 2021 em Fortaleza

onibus
O Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza estão aportando cerca de R$ 48 milhões neste ano para manter o valor da tarifa e garantir a frota extra em horários de pico

Pelo menos a tarifa de ônibus não terá impacto neste ano no bolso do trabalhador fortalezense. O prefeito de Fortaleza, José Sarto, e o governador Camilo Santana anunciaram, na manhã desta terça-feira (11/05), que o valor não sofrerá alta em 2021.

Como medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, Estado e Município concederão subsídio ao setor de transporte público e, com isso, a tarifa será mantida em R$ 3,60 e a tarifa estudantil, em R$ 1,60. A medida foi anunciada em live transmitida pelas redes sociais.

As mensagens que autorizam Município e Estado a concederem o subsídio serão enviadas à Câmara Municipal de Fortaleza e à Assembleia Legislativa do Ceará para apreciação dos parlamentares.

Pandemia

De acordo com o prefeito Sarto, essa é mais uma medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, que vai preservar o valor da tarifa. “Vamos aportar R$ 4 milhões no total, sendo R$ 2 milhões pelo Estado e R$ 2 milhões pela Prefeitura de Fortaleza para subsidiar a tarifa e garantir que não haja, ao longo deste ano, impactos financeiros na vida do trabalhador e da trabalhadora de Fortaleza que utilizam o transporte público para se deslocar”, assegurou o prefeito.

Sarto explicou ainda que, desde 2019, a tarifa de ônibus na Capital não passa por reajuste. “Fortaleza é uma das poucas capitais do Brasil que não tem aumentado (o valor da passagem), além de ter uma das menores tarifas do sistema integrado de transporte do Brasil”, afirmou. “A gente está entregando essa medida à população de Fortaleza, tanto o governador Camilo, como eu, prefeito de Fortaleza, com muita alegria, anunciando essa ação que vai preservar o valor da tarifa”, acrescentou.

Fluxo

Com a pandemia, o fluxo diário de usuários do transporte público caiu de 900 mil para 440 mil, uma redução de 51%. Ao mesmo tempo, o setor tem enfrentado aumento de custos com pessoal, diesel e manutenção da frota. Diante desse cenário, foi tomada a decisão política e administrativa de garantir o equilíbrio do sistema de transporte público de Fortaleza e subsidiar a passagem.

Durante a transmissão, o prefeito destacou que Estado e Município também estão custeando frota extra de ônibus nos horários de pico. “Isso ajuda a combater a circulação viral, porque diminui a aglomeração”, reforçou.

Aporte de R$ 48 milhões

Segundo o governador Camilo Santana, o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza estão aportando cerca de R$ 48 milhões neste ano para manter o valor da tarifa e garantir a frota extra em horários de pico. “Essa parceria é mais um esforço para evitar aumento da passagem de ônibus para o trabalhador e a trabalhadora nesse momento desafiador e difícil da população brasileira e do mundo inteiro”, afirmou.

Tarifas em Fortaleza

- Inteira: R$ 3,60;

- Tarifa estudantil: R$ 1,60;

- Hora Social (segunda a sexta, das 9h ‪às 11h‬ e das 14h ‪às 16h‬): R$ 3,00 (inteira) e R$ 1,30 (tarifa estudantil)

- Tarifa Social (domingos, 13 de abril, 31 de dezembro e 01 de janeiro): R$ 3,00 (inteira) e R$ 1,30 (tarifa estudantil)

- Linha Central: R$ 0,50 (inteira) e R$ 0,25 (tarifa estudantil)