Economia permanece no campo do pessimismo, aponta IEE

iee
Lembrando que os resultados ainda não captam o novo cenário em que a infecção pelo novo coronavírus mostra recrudescimento, trazendo mais impactos negativos para segmentos da economia.​​​​​​ Foto: Freepik

Referendando a credibilidade da análise, 103 especialistas em economia cearenses apontam suas opiniões sobre o cenário econômico nacional.

O resultado está no primeiro levantamento do ano do Índice de Expectativas dos Especialistas em Economia (IEE), que demonstram pessimismo em seis variáveis, a mesma tendência da pesquisa anterior.

A captação e avalição é da Fecomércio-CE e Corecon-CE, revelando o sentimento dos analistas em jan-fev/21, e mostra que os índices de percepção geral (85,9 pontos) e presente (70,8 pontos) apresentaram pessimismo, enquanto o índice de percepção futura adentra o campo do otimismo (101,0 pontos).

O economista e professor Ricardo Eleutério Rocha é o analista econômico do levantamento da Fecomércio-CE, que funciona como um termômetro do que os especialistas cearenses consideram sobre o momento. A pesquisa pontua de zero a 200 pontos as variáveis analisadas. Abaixo de 100 pontos configura-se uma situação de pessimismo e acima desse valor, otimismo. 

Ruim

As seis variáveis percebidas com pessimismo foram: nível de emprego (98,8 pontos); taxa de juros (73,8 pontos); taxa de câmbio (73,1 pontos); gastos públicos (60,6 pontos); taxa de inflação (48,8 pontos) e salários reais (45,0 pontos), que atingiu a menor pontuação.

Bom

Apenas três aspectos do cenário foram analisados com otimismo: evolução do PIB (133,1 pontos), oferta de crédito (122,5 pontos) e cenário internacional (117,5 pontos).

Lembrando que os resultados ainda não captam o novo cenário em que a infecção pelo novo coronavírus mostra recrudescimento, trazendo mais impactos negativos para segmentos da economia.

Os resultados da pesquisa traduzem os riscos sanitário, econômico e político, nacional e internacional. As expectativas movem os agentes econômicos impactando, positivamente ou negativamente, o comportamento das diversas variáveis econômicas como consumo, investimento, poupança, taxa de juros, dentre outras. 

Ao mesmo tempo, a performance, positiva ou negativa das variáveis, índices e indicadores econômicos interfere na percepção dos diversos agentes econômicos. Assim, as expectativas são a um só tempo causa e consequência do comportamento econômico.