Indústria do Ceará acumula queda de 6,1% em 2020, 2ª do País

industria
A fabricação de produtos têxteis cresceu 108,9% no Estado. Outras atividades em destaque foram a Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro, artigos para viagem e calçados (36,1%) Foto: Agência Brasil

A produção industrial cearense cresceu 4,7% na passagem de novembro para dezembro, na série com ajuste sazonal. Essa foi a segunda maior alta do País, atrás apenas do Espírito Santo (5,4%). Entretanto, o desempenho de 2020 foi negativo, com queda de 6,1%, a segunda maior do País.

Têxteis em destaque

Nesse indicador, a Fabricação de produtos têxteis cresceu 108,9% no Estado. Outras atividades em destaque foram a Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro, artigos para viagem e calçados (36,1%), a Confecção de artigos do vestuário e acessórios (24,4%) e a Fabricação de bebidas (21%).

Já do lado das quedas, a Fabricação de produtos alimentícios (-6,3%) e a Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-2,4%) se destacaram.

No acumulado de 2020, frente a igual período de 2019, a queda na produção foi de -6,1% no Ceará, segunda maior queda. As reduções alcançaram 12 dos 15 locais pesquisados, com destaque para Espírito Santo (-13,9%) e São Paulo (-5,7%).

Coque

A atividade com maior crescimento no acumulado do ano no Ceará foi a Fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (29,5%). Já a maior queda foi registrada no segmento Confecção de artigos do vestuário e acessórios (-30,4%).

No País

Onze dos 15 locais pesquisados tiveram crescimento em dezembro, enquanto os recuos mais intensos foram na Bahia (-4,0%) e no Amazonas (-3,7%).

Pará (3,6%), São Paulo (3,4%), Minas Gerais (3,1%), Mato Grosso (3,0%), Paraná (2,8%), Santa Catarina (2,4%) e Rio Grande do Sul (1,2%) também mostraram avanços mais intensos do que a média nacional (0,9%), enquanto Rio de Janeiro (0,2%) e Região Nordeste (0,2%) completaram o conjunto de locais com índices positivos em dezembro.

Na comparação com dezembro de 2019, na série sem ajuste sazonal, a indústria cearense cresceu 17,7%, estando entre 13 dos 15 locais pesquisados com resultados positivos em dezembro.

Rio Grande do Sul (19,7%), Paraná (18,9%), Santa Catarina (18,7%), Minas Gerais (18,4%), São Paulo (17,5%), Amazonas (9,6%) e Pernambuco (8,3%) tiveram avanços mais intensos do que a média nacional (8,2%), enquanto Região Nordeste (5,7%), Espírito Santo (4,2%), Pará (2,3%), Mato Grosso (1,2%) e Bahia (0,4%) completaram o conjunto de locais com crescimento na produção no índice mensal de dezembro de 2020. Já Rio de Janeiro (-3,9%) e Goiás (-3,5%) apontaram os recuos nesse mês.