Procura para retirada da carteira de motorista sobe 10% no Ceará

cnh
A demanda inclui trabalhadores em aplicativos de mobilidade, em busca de uma fonte de renda

As autoescolas do Ceará têm registrado um aumento de 10% na procura de pessoas interessadas em dar início ao processo de retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A demanda considera trabalhadores em aplicativos de mobilidade, em busca de uma fonte de renda.

De acordo com o presidente do Sindicato das Autoescolas do Ceará, Eliardo Martins, o aumento é positivo diante do cenário de pandemia que o mundo ainda está vivendo. “A porcentagem é menor do que o mesmo período no ano de economia comum, mas está superando as nossas expectativas considerando o contexto atual de incertezas”. 

Já foi maior

Segundo ele, em outras épocas, o registro do aumento era de 20%. “Sempre nos meses de férias, como janeiro e julho, percebemos esse crescimento na procura. Os empresários, inclusive, preparam-se para receber essa demanda”.

Eliardo lembra que as atividades ficaram suspensas por quatro meses e só foram retomadas, de forma gradativa, em agosto de 2020. “Foi uma época difícil, mas conseguimos driblar da melhor forma. As autoescolas tiveram que se reinventar,  adaptando-nos às normas de segurança para evitar que os alunos ficassem expostos”.

Adaptações

Entre as adaptações, Eliardo Martins cita a higienização dos veículos que passaram a acontecer frequentemente, a exigência do uso de máscara por todos, as aulas práticas agendadas para organizar o fluxo e evitar aglomeração dentro das unidades e as aulas teóricas de legislação que passaram a acontecer de forma online. “Hoje o aluno consegue assistir todo o curso de onde ele achar melhor. Antes, muitos não tinham como passar nove dias na sala de aula. Com a opção das aulas online, ficou muito mais confortável e econômico para os alunos”, completa.