Início da vacinação no Ceará traz esperança à população

vacina
a técnica de enfermagem Maria Silvana Souza Reis, 51 anos, que trabalha na linha de frente do Hospital Leonardo da Vinci, foi a primeira a receber o imunizante no Estado Foto: Governo do Ceará

Representando a esperança da população cearense de ser imunizada, a técnica de enfermagem Maria Silvana Souza Reis, 51 anos, que trabalha na linha de frente do Hospital Leonardo da Vinci, foi a primeira a receber o imunizante no Estado.

Avião da FAB trouxe as doses da Coronavac, em um fim de tarde histórico, na luta contra a Covid19.

Serão 40 mil imunizações em Fortaleza neste primeiro momento, uma vez que existem 80 mil doses e são necessárias duas.

A recomendação dos especialistas é não abrir mão das medidas de proteção. O processo de imunização promete ser bem gradual. E o Butatan admite que a falta de insumos pode atrasar a produção de doses. 

Logística

O primeiro lote de vacinas contra a Covid19 para o Ceará, que permitiu o início da imunização, foi embarcado, nesta segunda-feira (18/01). O governador Camilo Santana e o prefeito Sarto Nogueira acompanharam o envio em São Paulo. Segundo o Ministério da Saúde, são 186.720 doses no Ceará, além de 42.480 para população indígena. Os primeiros a serem vacinados foram profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19 em unidades de saúde públicas e privadas e idosos que residem em asilos. As vacinas partiram também da Base Aérea para o destino de alguns municípios do Interior cearense.