Fortaleza retoma ‘camisa Pop' com apoio da MRV

pop
O projeto tricolor abraça a ideia de comercialização de camisas oficiais do clube a preços populares no Estado

O futebol sempre foi um esporte de inclusão, reconhecidamente popular, praticado em todas as esquinas do País. Pensando nisso, a MRV, plataforma de soluções habitacionais e patrocinadora oficial do Fortaleza, apoia a retomada do ‘camisa Pop’, projeto tricolor que abraça a ideia de comercialização de camisas oficiais do clube a preços populares no Estado.

A ideia consiste em tornar acessível ao torcedor um produto oficial repetindo o sucesso de vendas que foi em 2019, quando 4.500 peças foram comercializadas popularmente, combatendo a pirataria com o apoio dos próprios vendedores ambulantes.

Devidamente cadastrados, os comerciantes autônomos eram os responsáveis por transacionar as camisas do Leão do Pici nos arredores da Arena Castelão antes do período de pandemia.

Novo modelo

O projeto volta com força total em 2021, trazendo um modelo de uniforme oficial de um ano anterior, porém, com as novas marcas dos patrocinadores atuais estampadas. O conceito do plano comprova que tanto o clube quanto seus parceiros estão engajados na missão de valorizar a base da pirâmide, aquele que muitas vezes não pode ir com frequência às partidas ou adquirir produtos licenciados. É uma oportunidade de aproximar o Tricolor de Aço e tantas marcas relevantes no mercado, como a MRV, da população em geral.

Parceria e exposição

Para Rodrigo Resende, diretor de marketing da MRV, a ideia de popularização vai de encontro ao pensamento da construtora. “O futebol precisa atingir todas as camadas sociais, estar inserido em todos os contextos. O futebol tem o povo como sua essência e o projeto do Fortaleza converge com tudo aquilo que nós, da MRV, idealizamos enquanto sociedade. Uma vida sem fronteiras, com a propagação das cores, dos escudos, das marcas, das paixões, das emoções em uma relação onde todos ganham. Todo torcedor se sente orgulhoso em vestir a camisa do Tricolor de Aço e nós, mais ainda, por fazermos parte de tudo isso”, ressalta.