Sustentabilidade: Natura &Co capta US$ 1 bilhão em títulos

naturaa
Desde 2007 a Natura é uma empresa carbono neutro, tendo compensado todas as suas emissões de gases de efeito estufa (“GEE”)

Em um mundo que preza cada vez mais o olhar corporativo para a conservação do meio ambiente, a Natura &Co, grupo do qual fazem parte as marcas Avon, Natura, The Body Shop e Aesop, concluiu a captação internacional de US$ 1 bilhão em títulos atrelados a metas de sustentabilidade (“ESG Bond”).

A emissão foi realizada por sua subsidiária, Natura Cosméticos S.A. (“Natura”), com garantia de Natura &Co Holding S.A. 

A operação foi coordenada globalmente por Bank of America (BofA) e HSBC, com participação do Bradesco BBI, Citigroup, Itaú BBA e Morgan Stanley.

Refinanciamento

Os recursos serão usados para refinanciar dívidas existentes, em linha com o plano de gestão de passivos do grupo para melhorar a estrutura de capital da companhia. A operação tem prazo de sete anos com vencimento em 3 de maio de 2028, com cupom de juros de 4,125% ao ano, a serem pagos semestralmente, e foi a maior oferta única atrelada a metas de sustentabilidade já realizada na América Latina.

Histórico

Desde 2007 a Natura é uma empresa carbono neutro, tendo compensado todas as suas emissões de gases de efeito estufa (“GEE”), considerando os escopos 1, 2 e 3. Além disso, a companhia também vem realizando uma série de esforços para reduzir suas emissões, que caíram 33% entre 2007 e 2013, e adicionais 11% até 2020.

Compromisso

Com a operação, a Natura se comprometeu com dois indicadores de performance ambientais, a serem cumpridos até o fim do ano de 2026: i) reduzir intensidade relativa das emissões de gases de efeito estufa em 13%, considerando escopos 1, 2 e 3;  e ii) atingir 25% de plástico reciclado pós-consumo (“PRPC”) em embalagens que contenham este material. Estas metas estão alinhadas com o Compromisso com a Vida, visão de sustentabilidade do grupo para 2030, e reforçam o empenho da organização para enfrentar a crise climática global e adotar a circularidade total das embalagens.

O ano de 2019 é considerado como base para as metas estipuladas na emissão e a penalidade caso esses indicadores não sejam atingidos é de um aumento de 0,65 ponto percentual da taxa de juros a partir de novembro de 2027.

Metas

“A bem-sucedida captação de US$ 1 bilhão em títulos atrelados a metas de sustentabilidade é um marco para Natura &Co e para a Natura, e a maior oferta única por um emissor brasileiro. A forte demanda pelos papéis é um reconhecimento do mercado em relação à sólida capacidade do grupo de entregar resultados sociais, ambientais e financeiros. A Natura já tem um longo histórico de compromisso com a sustentabilidade, e agora dá um passo além, ao conectar e alinhar metas financeiras e de sustentabilidade”, afirma Roberto Marques, presidente do Conselho de Administração e CEO do grupo Natura &Co.