MRV projeta investir R$ 1 mi em ações educacionais

img1
Projeto cearense “Mamulengo na Escola” foi um dos contemplados na 7ª edição do programa e em 2021, o Educar para Transformar premiará cinco projetos visando mitigar impactos da pandemia

Os impactos negativos causados pela pandemia da Covid-19 na educação brasileira podem ser graves e duradouros, é o que aponta o relatório do Banco Mundial que analisou a educação dos países da América Latina e Caribe. Para contribuir com o atual momento da educação, portanto, o Instituto MRV, em sua 8ª edição do programa Educar para Transformar, investirá R$ 1 milhão em projetos de Organizações da Sociedade Civil (OSCs).

A meta é fortalecer o ensino e mitigar os abismos educacionais ocasionados pelo último ano e meio de pandemia. As inscrições para a chamada pública se encerram nesta sexta-feira (10).

Projeto

Neste ano, as iniciativas devem desenvolver suas atividades com os professores, que aplicarão o conhecimento adquirido nos estudantes. Estes, por sua vez, serão protagonistas de um projeto que solucionará alguma problemática da escola ou da comunidade a qual pertencem. 

O Instituto MRV também incentiva as organizações a desenvolverem um produto ou serviço, ou aperfeiçoarem algo já existente, que contribua com a captação de recursos para a própria organização, promovendo sustentabilidade financeira e maior autonomia para a continuidade de suas atividades.

Ceará no topo

O Ceará já foi agraciado com os incentivos oriundos do programa. O projeto “Mamulengo na Escola” é uma ação do Grupo Formosura, realizado na Escola EEM Jader de Carvalho, no bairro Serrinha, e foi um dos vencedores da última etapa da última edição do programa. 

Para Maria das Graças, uma das idealizadoras e responsáveis pelo projeto cearense, iniciativas como as do Educar para Transformar contribuem para oferecer mais oportunidades para crianças. “Este tipo de incentivo é determinante para que as organizações sociais que trabalham com populações carentes se fortaleçam para enfrentar os desafios socioeconômicos inerentes às ações com o seu público-alvo”, detalha.

O “Mamulengo na Escola” acontece por meio da realização de seminários e oficinas sobre pedagogia e arte, educação inclusiva e técnicas de utilização do teatro de bonecos nas disciplinas em sala de aula, além de estratégias de aproximação das famílias ao ambiente escolar por meio dos festivais.

“Agradecemos demais por esse apoio do Instituto MRV, que está sendo vital para continuidade do trabalho do grupo, e mesmo de forma mais ampla no bairro da Serrinha. Reitero que o apoio não se restringe aos aspectos financeiros. O Instituto tem possibilitado que o grupo repense sua forma de organização interna e sua projeção para a busca de auto sustentabilidade”, completa Maria das Graças.

Investimento

Desde 2014, o Instituto MRV promove a transformação social por meio de iniciativas educacionais para crianças, jovens e educadores, e o Educar para Transformar é um de seus principais programas. Até 2020, as 7 edições passadas já tiveram 3.699 propostas inscritas, 46 projetos vencedores, 54 mil beneficiados diretamente e mais de R$ 3,2 milhões investidos.

“Acreditamos na transformação por meio da educação e este ano não poderíamos deixar de lado os impactos causados pela pandemia. Estamos em busca de boas ideias e de projetos que impactem positivamente o ambiente escolar nos mais diversos contextos”, explica Eduardo Fischer, presidente do Instituto MRV.