Marquise anota receita de R$ 1.4 bilhão e cresce 15% em 2021

futuro
Dentre os projetos estratégicos incorporados na carteira do Grupo Marquise em 2021 destacam-se a assinatura do contrato de concessão para instalação da Usina de Dessalinização de Fortaleza, que será na Praia do Futuro

O Grupo Marquise acaba de divulgar seu balanço financeiro referente ao ano de 2021, que mostra uma receita bruta global de R$ 1.4 bilhão - um crescimento de 15% em relação ao ano anterior – e EBITDA de R$ R$ 298 milhões, confirmando a solidez da empresa, mesmo com os impactos provocados pela pandemia de COVID-19 em todo o mundo.


Com 47 anos de história, o Grupo Marquise vem evoluindo em seus negócios e sua gestão. Constituiu um Conselho Consultivo, aprimorou a governança corporativa, modernizou sua marca e avançou em sua expansão pelo Brasil.

Incorporações

No segmento de incorporações, o Grupo Marquise estendeu sua atuação para São Paulo, maior mercado do país, com investimento de R$ 200 milhões em terrenos e lançamento do Park View Vila Nova Conceição, primeiro residencial na capital paulista com a marca Marquise Incorporações. A empresa firmou parcerias com a Porsche Consulting e Studio YOO para assinar dois de seus empreendimentos e projeta um VGV de R$ 1.6 bi em lançamentos em São Paulo e Ceará até o fim de 2022.

Dessalinização

Entre os importantes projetos estratégicos incorporados na carteira do Grupo Marquise em 2021 destacam-se a assinatura do contrato de concessão para instalação da Usina de Dessalinização de Fortaleza, projeto de responsabilidade da Marquise Infraestrutura. Em fase de estudos, é a maior planta desse tipo no País.

Trata-se de um programa da ordem de R$ 3 bilhões em 30 anos e com investimentos de mais de R$ 600 milhões. A Marquise Infraestrutura também está à frente da construção do BRT Metropolitano, ligando Belém a Ananindeua e Marituba, no Pará, uma das maiores obras de mobilidade em execução do Brasil.

As grandes mudanças provocadas pelo mercado e pelo Novo Marco do Saneamento impulsionaram os investimentos e resultados do Grupo no segmento ambiental, área em que sempre se destacou com a Marquise Ambiental. Além dos serviços de gestão de resíduos, a empresa é reconhecida pela sua expertise na construção e operação de aterros sanitários e é responsável, em parceria com a Ecometano, pela operação da GNR Fortaleza, segunda maior usina de tratamento de biogás produzido em aterros no Brasil, com capacidade de produção de 96 mil m³/dia de biometano.

Oportunidades

“Nós procuramos sempre enxergar novas oportunidades. Não é à toa que estamos no mercado há 47 anos mostrando solidez. Somos vanguardistas, antecipando tendências, procurando soluções para entregar os melhores produtos e serviços para os nossos clientes e para a sociedade como um todo. Fortalecemos nossa governança com a implantação de um conselho consultivo, agregando conselheiros cuja experiência e competência irá nos auxiliar na condução da empresa para a perpetuidade. Não tenho dúvidas que 2022 será ainda mais pujante”, pontua José Carlos Pontes, diretor do Grupo Marquise.