Live do Lide Ceará apresenta projeto "Imposto do Bem"

img1
Participará da live o chairman do Lide, ex-ministro Luiz Fernando Furlan,  membro dos conselhos de administração da Telefônica S.A. e da BRF S.A.

O Lide Ceará promove nesta sexta-feira (9), às 12h30, uma transmissão ao vivo para lançar no Ceará o projeto “Imposto do Bem”, com a participação de Luiz Fernando Furlan, chairman do Lide Global e Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (2003-2007); de Cláudio Carvalho, presidente do Lide Solidariedade; e do campeão mundial e medalhista olímpico de Vela, Lars Grael, também presidente do Lide Esporte. 

A conversa será conduzida pela presidente do Lide Ceará, Emília Buarque, com participação de Dado MontenLideegro, especialista em Terceiro Setor e fundador do Ipom – Instituto Povo do Mar, e de Max Perlingeiro, empresário do setor da Cultura no Brasil e fundador das galerias Pinakotheke e Multiarte. A transmissão via conferência remota será exclusiva para filiados e convidados.

Orientação

Emília Buarque apresentará a campanha promovida pelo Lide de orientação e esclarecimento ao empresariado sobre como destinar 100% do que é permitido destinar de Imposto de Renda e ICMS para projetos sociais incentivados. 

A meta é que as empresas membros do Lide Ceará convertam 100% do que é regulamentado para iniciativas que gerem impacto nesse momento de desafios. 

“Existem muitas instituições do terceiro setor sérias, extremamente bem-organizadas e que vêm gerando resultados positivos nas suas áreas e espaços de atuação, mudando a vida das pessoas. As empresas associadas podem ajudá-las sem colocar a mão no bolso”, comenta a presidente do Lide. Durante a transmissão, serão apresentadas as diversas linhas de incentivos federais e estaduais que podem ser utilizadas em projetos de cunho social, esportivo, cultural, de saúde, entre outras áreas.

 Trajetória

Os debatedores do Lide Live trazem consigo uma longa trajetória de atuação no mercado e experiência no tema. Luiz Fernando Furlan é membro dos conselhos de administração da Telefônica S.A. e da BRF S.A., e foi presidente do Conselho de Administração da Fundação Amazônia Sustentável.