Rômulo Amaro lança o livro Voos Breves

livro
Atuário por formação, o autor já possui três livro e se lança na escrita de poesias

Versos que surgiram de forma independente estão em “Voos Breves”, terceiro livro e primeiro de poesia do cearense Rômulo Amaro. “Horas e horas a fio sou possuído, como se a vida fosse um sonho contigo”. É desse modo que o poeta abre a sua terceira obra, depois de lançar “Proposta de Regra de Reajuste – Previdência Complementar (científico)” e “A Travessia de Um Inverno (autobiográfico)”.

Publicado pela Editora Premius, “Voos Breves” é um livro de 56 páginas que tem capa e gravuras assinadas pelo próprio autor. É importante frisar, que o professor de pintura Josué Lobo deu apoio à produção das ilustrações.

Já a editoração eletrônica da obra ficou a cargo de Geraldo Júnior, a revisão de Mário Chaves e o suporte  de Fábio Amaro, Vitória Maria e Emanuela Ficatier, que contribuíram para o aperfeiçoamento de “Voos Breves”.

“A brevidade dos voos se refere à curta extensão dos poemas que não compromete as suas profundidades. Assim como respirar é breve, mas significa vida. Rômulo não transita na superficialidade, mas nas dualidades do Ser”, justifica a esposa do poeta, a bancária e acadêmica de psicologia, Cristiane Amaro, que assina o prefácio da obra.

O autor, por sua vez, diz: “o surpreendente é que esses versos dialogam entre si, e o poema acaba por ter unidade e sentido, e somente depois é que vem o título. Os registros desta obra foram construídos dessa forma”, revela Rômulo Amaro.

“Estava só, experimentando a mais profunda e serena solidão, num prazeroso vôo solitário, distante das pessoas, não as reais, mas aquelas concebidas por mim” acrescenta o poeta em “Inexplicado”, um texto  que soma-se a uma demanda vinda simultaneamente dos mundos externo e interno.  

O autor

Formado em ciências atuariais e mestre em economia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Rômulo Amaro é natural de Fortaleza e amante da matemática, filosofia e clássicos da literatura universal.