98,5% têm acesso à internet no Ceará via celular

web
Conforme a Pnad Contínua, levantamento do IBGE, 74,6% dos domicílios possuíam internet no Estado em 2019 Foto: Freepik

Mais uma pesquisa do IBGE aponta que parte significativa da população cearense ainda é excluída do uso de internet no seu domicílio. Em 2019, 25,4% das casas ainda não possuíam acesso ao serviço. Em contraponto, a internet chegou a 74,6% dos domicílios.

Em 2019, o Ceará foi o Estado com o sexto maior percentual de domicílios, entre todos os estados, em que não havia utilização da web.

Depois, com a chegada da pandemia, a situação das famílias sem acesso à tecnologia tornou-se um problema maior, com a necessidade para a educação e home office desde 2020.

Celular é o canal

A despeito disso, o meio de acesso à internet indicado por maior número de pessoas no Ceará foi, destacadamente, o telefone móvel celular (98,5%).

À época, os dois motivos mais apontados pelos cearenses para não acessar a internet foram não saber usar e falta de interesse em acessar a Internet.

Quem usa

Na população de 7,9 milhões de pessoas de 10 anos ou mais de idade do Ceará, 70,5% (ou 5,6 milhões) utilizaram a Internet, em 2019. O aumento do percentual de pessoas que utilizaram a Internet, entre 2018 e 2019, foi maior nos grupos etários de 50 a 59 anos e de 60 anos ou mais de idade (aumento de 6,8 p.p. e 7,9 p.p. em cada).

TV por assinatura

Nos domicílios com televisão sem acesso a serviço de televisão por assinatura, em 2019, no Estado do Ceará os motivos predominantes de não haver esse serviço foram o preço não atrativo (53,3%) e pelo não interesse do serviço (39,5%).

No Ceará, o rendimento médio nos domicílios que não utilizavam internet (R$ 541) foi 50,2% do rendimento naqueles em que havia utilização de internet (R$ 1.078).