Petrobras comunica que mantém venda da Lubnor no radar

lubnor
A renfinaria cearense é uma das maiores geradoras de ICMS para o Estado e possui grande representatividade na economia local

A venda da refinaria cearense Lubnor não saiu do radar da Petrobras. A estatal lançou comunicado nesta sexta-feira (1º/10).

"Os processos competitivos para venda da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Minas Gerais, Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), no Ceará, e Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), no Paraná, continuam em andamento visando a assinatura dos contratos de compra e venda.

Além de informar que as refinarias Landulpho Alves (RLAM) e Isaac Sabbá (Reman) já tiveram seus contratos de compra e venda assinados, a Petrobras comunicou que finalizou sem êxito as negociações junto à Ultrapar Participações S.A. (Ultrapar) para venda da Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul.

"Apesar dos esforços envidados por ambas as empresas nesse processo, certas condições críticas não tiveram êxito para um acordo, optando-se pelo encerramento das negociações em curso, sem penalidades para nenhuma das partes".