Pólo Químico prevê mais três indústrias até o fim de 2022

img1
Intraplast foi a primeira a chegar e realizou uma solenidade oficial para marcar as operações que já haviam sido iniciadas

Até o fim de 2022, o Sindquímica projeta que três novas indústrias comecem suas operações no Pólo Químico, com um investimento total no empreendimento de cerca de R$ 100 milhões, de acordo com o presidente do sindicato do setor, Marcos Soares. As iniciativas deverão gerar desenvolvimento social e econômico para Guaiúba, impactando positivamente a região, com mais de 2 mil novos empregos diretos nessa primeira fase, ações sociais, movimentação da economia do município e da região e atração de novos negócios.

Vale lembrar que o empreendimento está sendo pensado e concretizado com base no padrão ESG (sigla em inglês para "environmental, social and governance" - ambiental, social e governança, em português -, geralmente usada para medir as práticas ambientais, sociais e de governança de um negócio)

Intraplast consolidada

Nove anos após sua abertura, a Intraplast, em contínuo crescimento,  foi a primeira a migrar para a estrutura no Pólo Químico de Guaiúba, passando a ocupar uma área construída cinco vezes maior que a que tinham em Fortaleza. Isso representou um verdadeiro divisor de águas na história da empresa, possibilitando expandir a produção e hoje contabilizar mais de 120 colaboradores.

“Hoje, temos a honra de dizer que contamos com um mix com mais de 120 produtos em embalagens plásticas e atuamos em todos os nove estados do Nordeste, no Pará, Tocantins, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro”, ressaltou o CEO da Intraplast, Beto Chaves.

Nesta quinta-feira, a indústria de embalagens plásticas cearense, Intraplast, deu o início oficial às suas atividades no Pólo Químico de Guaiúba. A data marcou também o aniversário do município de Guaiúba.

A Intraplast foi a primeira a chegar no pólo químico com um investimento inicial de R$ 10 milhões, numa área de 5 mil m² (tamanho cinco vezes maior que a sua sede atual, no bairro Parque Dois Irmãos, em Fortaleza).

Investimento

Encabeçado pelo Sindicato das Indústrias Químicas do Estado do Ceará (Sindquímica-CE), contando com o apoio e a parceira da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), do Governo do Estado com a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e da Prefeitura Municipal de Guaiúba, o Pólo promete tornar ainda mais sólido o setor químico cearense. Em breve, será a vez das indústrias CB Móveis e Fortfix, também filiadas ao Sindquímica, estrearem no Pólo.