Ceará adota novo FDI e canal de estímulo ao empreendedor

idt
Governador Camilo Santana inaugurou ainsa o novo posto de atendimento do IDT no Centro de Eventos do Ceará Foto: Divulgação

Em visita à nova sede do Sistema Sedet, o governador do Ceará instituiu o novo Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI) e inaugurou o espaço do Empreendedor.

Tudo que o empreendedor cearense precisa para abrir ou ampliar seu negócio pode ser encontrado na nova estrutura apresentada pelo governador do Ceará, Camilo Santana, na manhã desta terça-feira (4).

Estrutura

O espaço concentra, dentro do Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) e suas vinculadas, além de guichês de atendimento da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e da Secretaria da Fazenda (Sefaz). No Centro de Eventos já funcionava outro importante órgão para a economia do Ceará: a Secretaria de Turismo (Setur).

Desenvolvimento Industrial

Outro ponto da visita foi a assinatura do decreto que Institui o novo Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI). O novo modelo atende à necessidade de um momento de transformação da indústria cearense. O foco está na indústria 4.0, no fomento à atração de empresas com melhores salários e no incentivo ao processo de internacionalização dos empreendimentos. A desburocratização é um dos objetivos do FDI.

Mais emprego e renda

O Ceará apresentou saldo de 12.653 empregos gerados em novembro do ano passado, de acordo com dados do Caged divulgados pelo Ministério da Economia. No acumulado de 2021, o saldo é de 84.119 novas vagas no Estado, o maior alcançado nos últimos 25 anos.

Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) cearense fechou com crescimento de 4,78% no terceiro trimestre de 2021 em relação a igual período do ano passado, segundo dados do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

Camilo Santana avaliou que o equilíbrio fiscal e o volume de investimento público contribuem para esses bons resultados mesmo diante dos desafios impostos pela pandemia. “Nós vamos bater recordes de investimentos públicos do Ceará. Isso significa movimentar a economia do Estado, mais serviços, mais obras entregues à população cearense. O Ceará está chegando a R$ 3,5 bilhões de investimentos públicos do Estado. São dados importantes que nos dão esperança e otimismo”, comemorou.

Em visita ao local, o chefe do Executivo estadual, acompanhado da vice-governadora Izolda Cela, assinou o decreto que reformula o Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI) e inaugurou o novo posto de atendimento do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT) e os espaços do Empreendedor e do Investidor. Camilo Santana também participou do lançamento das publicações Ceará Veloz 1, 2 e 3.

Novo posto do IDT

Para o governador, essa integração potencializa as estratégias econômicas do Estado, fomentando o empreendedorismo e atraindo mais investidores. “Esse espaço surgiu na lógica de criar no Ceará o melhor ambiente de negócios para quem quer empreender aqui, sem burocracia. A ideia é que ele [empreendedor/investidor] possa chegar aqui e ter tudo em um ambiente só: entrada no licenciamento da Semace, dar entrada na Adagri, IDT ou Sefaz, pagar alguma coisa, enfim. Estamos transformando o Ceará em um governo digital. Queremos que todos os serviços possam estar de forma digital com facilidade de acesso à população cearense. Esse espaço conecta todos os serviços na área econômica, e tá inclusive junto com o Turismo. Se a gente pegar o Turismo e a área da Sedet, representa quase 95% da economia do Estado do Ceará está neste lugar”.

O acesso ao local é feito pelo Portão D do Centro de Eventos. Na entrada, fica localizado o posto de atendimento do IDT, inaugurado nesta terça-feira, que vai realizar atividades de cadastro de trabalhadores, encaminhamento para as oportunidades e habilitação para o seguro-desemprego. O posto também ofertará serviços do Ceará Credi, programa de microcrédito sustentável lançado em 2020 pelo Governo do Ceará, executado pela Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), que concede crédito e capacitação aos microempreendedores.

No bloco ao lado, ainda no subsolo, está a área para atendimento ao público com guichês da Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Junta Comercial do Estado do Ceará (Jucec), Semace e Sefaz. Também existem salas do Investidor e Empreendedor, além do Coworking e Datacenter.

Sedet

Já no segundo mezanino, os empreendedores e investidores encontrarão os expedientes de todo o Sistema Sedet, incluindo os escritórios do Complexo do Pecém, Zona Processamento de Exportação (ZPE) e articulação do IDT.

“Esse grande esforço de melhorar cada vez mais ambiência de negócios, de quem quer empreender no Ceará; tornar a burocracia mais inteligente, menos pesada e menos custosa, que não seja uma barreira inicial. Isso é uma coisa muito importante e conectada com outros tantos esforços e tantas linhas de ação”, reforçou a vice-governadora Izolda Cela.

O andar conta, ainda, com 14 salas de reuniões personalizadas com os Clusters do Programa Ceará Veloz, iniciativa do Governo do Ceará que traz um conjunto de ações para acelerar o crescimento da economia cearense, com a redução das desigualdades econômicas e sociais. A primeira versão do Ceará Veloz foi lançada em 2017, e a segunda em 2019. Já o Ceará Veloz 3.0 foi lançado após o início pandemia da Covid-19, propondo ajustes que convergem para uma forte intervenção do Estado no campo econômico, social e sustentável.

Direcionando a palavra aos empreendedores, Maia Júnior, titular da Sedet, relembrou a reestruturação e avanços da política econômica do Estado, e enfatizou que o novo espaço é a casa do empreendedor cearense. “O empresário que tem relações com esses 95% só vai se dirigir a uma porta, é esta porta. Aqui estão todos os serviços que o Estado disponibiliza para facilitar a vida do empreendedor. Aqui é a casa do empreendedor”.

O presidente da Fiec, Ricardo Cavalcante, afirmou que o diferencial do Ceará é a união. “A gente precisa entender que a vida do empresário precisa ser cada vez mais facilitada e respeitada. Aqui no Estado do Ceará temos visto isso”, ressaltou.