Imóveis residenciais: preços aceleram 1,80% em Fortaleza

imoveis
Fortaleza e Recife ainda se recuperam lentamente, com resultados acumulados em 12 meses de respectivamente 1,80% e 1,86% Foto: Regina Carvalho

Os preços de imóveis residenciais apresentam elevação em todo o País. Em Fortaleza, a elevação foi de 0,61% em maio e no acumulado de 12 meses atinge 1,80%.

No dado global do Brasil, após um ligeiro aumento no resultado mensal de maio (1,3%) em comparação a abril (1,2%), o o IGMI-R/Abecip também apresentou uma aceleração no resultado acumulado em 12 meses (8,15% ante os 7,86% registrados no mês anterior).

Esse desempenho reverteu a tendência de desaceleração no acumulado em 12 meses das seis leituras anteriores.

Desde o meio de 2020

As variações acumuladas em 12 meses do IPCA/IBGE apresentam aceleração desde meados de 2020, reduzindo os ganhos dos preços dos imóveis residenciais no Brasil em termos reais. A reversão da tendência de desaceleração do IGMI-R/ABECIP na mesma ótica em maio foi suficiente para praticamente equiparar os resultados dos dois indicadores, em termos das variações acumuladas em 12 meses.

Recuperação

A única exceção dessa reversão da tendência de desaceleração no resultado acumulado em 12 meses entre as 10 capitais analisadas foi Porto Alegre, com 4,35% em maio ante 6,11% em abril. Fortaleza e Recife ainda se recuperam lentamente, com resultados acumulados em 12 meses de respectivamente 1,80% e 1,86%. O desempenho de São Paulo (13,64%) se mantém significativamente acima da média nacional, assim como do de Brasília, a capital com o segundo melhor desempenho acumulado em 12 meses (9,46%).