Setor imobiliário de Fortaleza segue aquecido e gira R$ 1,7 bi

img1
Os preços de imóveis em Fortaleza/RMF, subiram 0,56% no mês de julho, passando o valor médio a ser de R$ 6.611,00/m²  

O ritmo do mercado imobiliário em Fortaleza e Região Metropolitana parece ter ganho força, mesmo com a elevação de preços do metro quadrado.Em julho, foram comercializadas 5.172 unidades, 75% acima de igual período de 2020, totalizando R$ 1,7 bilhão em Valor Geral de Vendas (VGV).

Com a expectativa de continuidade de vendas mais aquecidas e com os lançamentos, a projeção é de comercialização de um valor que pode superar 
R$ 3 bilhões em 2021. 

Os números são do Flash Imobiliário, da Lopes Immobilis, do empresário Ricardo Bezerra. O compilado do setor inclui uma base de 70 construtoras / incorporadoras.

Foram analisados em julho 264 empreendimentos, entre Residenciais verticais,
Comerciais 2a moradia, residenciais horizontais e MCMV. Eles estão localizados em Fortaleza, Eusébio, Aquiraz e Caucaia.
Residenciais Verticais

No segmento de residenciais verticais foram comercializadas 1.489 unidades, totalizando R$ 979 milhões, crescimento de 81% em relação a igual período de 2020. O resultado acumulado, é o maior desde 2016, só fica atrás do ano de 2015.

Tendência mantida

O mercado continua a demandar mais imóveis de 2ª  moradia, sobretudo no litoral. Em julho foi lançado um empreendimento no Aquiraz Riviera, o Beach Way Riviera, das construtoras Placic e Tech. O produto possui 328 unidades, com tamanho variados entre 53m² e 66m², com busca correspondendo de forma que foram comercializadas vendeu 317 unidades no mês.

Preço do m² 

Os preços de imóveis em Fortaleza/RMF, subiram 0,56% no mês de julho, passando o valor médio a ser de R$ 6.611,00/m². Os bairros com preço mais valorizados são: Meireles (R$ 11.034,00/m²), Aldeota (R$ 9.720,00/m²) e Cocó (R$9.716,00/m²).