Grendene fará aporte de R$ 30 mi em nova fábrica no Crato

grendene
A calçadista projeta investir R$ 289 milhões em suas unidades no Ceará até 2025. Serão R$ 200 milhões em Sobral, no Crato (R$ 65 milhões e na Capital cearense, R$ 24 milhões Foto: Divulgação

Carro-chefe do setor calçadista exportador a partir do Ceará, a Grendene aporta mais recursos no Estado.

A megaempresa irá investir R$ 30 milhões em uma nova fábrica, no município de Crato, com a projeção de gerar um mil empregos. O empreendimento tem construção prevista para 2022.

Esta será a segunda fábrica da empresa no Crato. A primeira opera desde 1997, produzindo, atualmente, cerca de 12 milhões de pares de produtos de EVA por ano.

A megacalçadista projeta aportar R$ 289 milhões em suas unidades no Ceará até 2025. A planta, de Sobral terá R$ 200 milhões; Crato, R$ 65 milhões e Fortaleza, investimento de R$ 24 milhões.

A expansão da empresa deve gerar 1.000 novos empregos até 2023 e mais 500 até 2025. A ampliação será feita para aumentar a capacidade mensal da empresa de produzir 500 mil calçados, palmilhas, entressolas e solados em E.V.A.

Capacidade ampliada

O objetivo com a nova planta fabril no Crato é ampliar a capacidade de produção de calçados e componentes de EVA em 500 mil pares mensais.

O grupo já atua no Ceará com plantas industriais na Capital cearense, Sobral e Crato.

Incentivos

Em comunicado aos acionistas, a Grendene informou que o Governo do Ceará aprovou a prorrogação e o aumento dos incentivos fiscais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), até 2032, para estabelecimentos localizados em Sobral, Crato e Fortaleza.