Ação solidária vende botijão de gás a R$ 40 e doa alimentos

img1
A iniciativa é da Central de Movimentos Populares (CMP) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP), nesta quinta-feira (29), às 14 horas, em 11 cidades, em bairros periféricos  

A Central de Movimentos Populares (CMP) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP) promovem, nesta quinta-feira (29), às 14 horas, uma ação de solidariedade em 11 cidades, em bairros periféricos, com a venda de botijão de gás a preço justo, a cerca de R$ 40. 

Além da venda dos botijões, a ação solidária inclui distribuição de cesta de alimentos, verduras, legumes e máscaras de proteção.

A iniciativa tem também o objetivo de denunciar a privatização da Petrobras, fortalecer a luta por vacina já para toda a população, pela volta do auxílio emergencial no valor de 600 reais e pelo 'fora, Bolsonaro'.

Aumentos constantes

Com a redução do auxílio emergencial para um valor que vai de R$ 150 a R$ 375 reais, a alta do preço dos alimentos, a política da Petrobras de acompanhar o preço de importação, que provoca constantes aumentos de preços dos combustíveis, ficou ainda mais difícil para as famílias mais pobres comprarem o gás de cozinha e se alimentarem.  Atualmente o preço do botijão cheio custa, em média, 90 reais. Há locais em que chega a custar mais de 120 reais, 12% do salário mínimo.

A parceria entre a CMP e FUP visa a amenizar os impactos das crises sanitária, econômica e social em um quadro de quase 400 mil mortos por covid-19, mais de 14 milhões de contaminados, 14,3 milhões de desempregados e um cenário de fome. Somado a isso, o governo de Jair Bolsonaro incentiva aglomerações, demora com a vacinação e desestimula as medidas de prevenção à doença.

“O nosso país apresenta um triste cenário de mortes, desemprego e fome, com o presidente Bolsonaro boicotando todas as medidas de prevenção à covid. Desde o início da pandemia a CMP tem promovido ações de solidariedade, mas sempre cobrando as responsabilidades do governo Bolsonaro e denunciando seus crimes contra o povo”, destaca Raimundo Bonfim, coordenador nacional da CMP.

Serviço

Locais onde acontecerão as ações solidárias:

Fortaleza – Associação dos Moradores do Jardim Jatobá (rua Boa Vista, 2007)
São Paulo – Centro de Promoção e Resgate à Cidadania do Grajaú (rua Torquato Tapajós, 166)
Brasília – Associação de Moradia do DF e entorno (Qn 12C, conjunto 8, casa 4)
Manaus – Centro de Referência de Combate à Violência contra a Mulher (rua Franco de Sá, 70)
Salvador – Comunidade Bairro da Paz (rua da Resistência, 40)
Belém – Depósito de gás Pedreira Gás (travessa Angustura c/ avenida Antônio)
Rio de Janeiro – Binário do Porto, em frente à Grande Rio (rua Gamboa, 357)
Palmas (TO) – Comunidade Capadócia (quadra 612 Sul, AI 03 QI 02 A Lote 07)
Porto Velho – Comunidade Maravilha 2 (rua 5, casa 70, BR 319)
Ipatinga – Projeto Habitacional (rua Rio Jequitinhonha, 130)
Jaboatão dos Guararapes – Centro Comunitário Germinar (rua Andaraí, 101)