Especialistas do CE avaliam que há melhora no cenário econômico

iee
A pesquisa é realizada em parceria entre a Fecomércio-CE e o Conselho Regional de Economia (Corecon-CE) Foto: Freepik

A despeito do pessimismo com gastos públicos (51,5 pontos); salários reais (51,5 pontos); taxa de inflação (41,6 pontos) e taxa de juros (28,7 pontos), 103 especialistas em economia cearenses consideram que há melhora no cenário econômico.

A percepção é referente aos meses de julho e agosto de 2021. A melhora atribuída deve-se a aspectos tidos como positivos relativos ao cenário internacional (170,3 pontos); evolução do PIB (169,3 pontos); nível de emprego (129,7 pontos); oferta de crédito (126,2 pontos) e taxa de câmbio (107,4 pontos). 

Tendência

Assim sendo, cinco variáveis avaliadas estão positivas e quatro negativas, indicam uma tendência para melhora na ótica dos especialistas. Os dados fazem parte do Índice de Expectativas dos Especialistas em Economia (IEE).

A pesquisa é realizada em parceria entre a Fecomércio-CE e o Conselho Regional de Economia (Corecon-CE). O critério é a pontuação de zero a 200 pontos das variáveis analisadas. Abaixo de 100 pontos configura-se uma situação de pessimismo e acima desse valor, otimismo. O economista e professor Ricardo Eleutério Rocha é o analista econômico do levantamento.

A metodologia leva em conta ainda que cada uma das variáveis analisadas gera três índices: de percepção presente, futura e de expectativa geral. Os índices de percepção geral (97,4 pontos) e presente (86,6 pontos) apresentaram redução no pessimismo enquanto o índice de percepção futura (108,1 pontos) registrou otimismo.

O grupo de especialistas inclui economistas, empresários, consultores, executivos de finanças, professores universitários, pesquisadores, analistas e dirigentes de entidades diversas.