Enel Ceará: Márcia Vieira é nova diretora presidente

enel
Márcia Vieira faz parte dos quadros da Enel há 22 anos. Em 2020, cerca de 40% dos colaboradores contratados para cargos de liderança na companhia foram mulheres

Marcia Sandra Roque Vieira Silva assume em 1º de junho como diretora presidente da Enel Distribuição Ceará. A executiva, que trabalha no Grupo Enel há 22 anos, também responde pela diretoria de Mercado da Enel no Brasil.

Charles Capdeville, que atuava como diretor presidente da Enel Ceará desde janeiro de 2020, passa a exercer a função de responsável pela área de Infraestrutura e Redes da distribuidora.

“Com essa mudança, queremos dar ainda mais foco ao cliente no Estado. Charles continuará trabalhando para ampliação e modernização da rede elétrica no Ceará, enquanto Marcia assume a presidência com uma interlocução com todos os stakeholders. O setor elétrico passa por profundas transformações e precisamos estar cada vez mais próximo dos nossos clientes, além garantir a melhoria contínua do fornecimento de energia”, afirma Nicola Cotugno, Country Manager da Enel no Brasil.

Perfil

Graduada em Engenharia Civil pela Universidade de Fortaleza (Unifor) e com MBA em Gestão de Negócios – com ênfase no setor elétrico – pela mesma universidade, Marcia Vieira ingressou no Grupo Enel em 1999, como responsável de Administração e Controle de Gestão Comercial na Enel Distribuição Ceará. Também atuou como responsável por Recursos Humanos e Organização para América Latina na Endesa Espanha e na Enel Green Power. Desde 2016, Marcia Vieira é diretora de Mercado da Enel no Brasil.

Representatividade

As mulheres têm assumido cada vez mais representatividade no setor elétrico brasileiro, antes marcado pela forte presença masculina.

Em 2005, a Enel aderiu à Agenda 2030 da ONU, apoiando os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), incluindo o ODS 5, que trata do tema de igualdade de gênero. Em 2019, a companhia foi reconhecida por suas iniciativas na categoria prata na premiação WEPS Brasil – Empresas Empoderando Mulheres.

Como parte dos compromissos em prol com a equidade de gênero, a Enel Brasil tem ampliado a participação das mulheres no quadro de colaboradores da companhia. Em 2020, cerca de 40% dos colaboradores contratados para cargos de liderança foram mulheres.

No âmbito internacional, a Enel foi incluída em 2021 pelo segundo ano consecutivo no Índice de Igualdade de Gênero da Bloomberg (GEI), como uma das 380 empresas de capital aberto líderes de 44 países, avaliadas com base nas suas iniciativas de inclusão de gênero. A empresa também foi incluída este ano no ranking das 100 melhores empresas globais para igualdade de gênero “Gender Equality Global Report & Ranking”, desenvolvido pela organização Equileap.