Corecon-CE lança boletim para debater a Fortaleza de 2040

img1
Nas análises, investimentos ESG, diversidade cultural, papel do setor elétrico e finanças pessoais

Economistas e colaboradores assinam artigos que tratam sobre o contexto dos espaços públicos da cidade de Fortaleza sob a perspectiva de planejamento urbano. 

Os textos, que abordam ainda a crise da Covid-19, importância dos investimentos pessoais e a transição energética estão disponíveis no Boletim do Economista, edição abril a junho de 2021, que tem a assinatura editorial do Conselho Regional de Economia do Ceará (Corecon-CE).

"Esta edição contextualiza esse processo que estamos vivenciando agora, com a aceleração da vacinação, pois precisamos imunizar e combater a pandemia para, assim, reduzir o número de infectados e de mortos. Mas já se fala da terceira onda, em agosto, mesmo com a quantidade de vacinas que estão chegando. Tratamos sobre a crise da saúde, que tem mostrado que afetou a economia e para que os empresários pudessem vivenciar nova forma de atuar tiveram que usar da criatividade das pessoas e dos negócios para que haja melhoria e bem estar da sociedade como um todo", explica a conselheira do Corecon-CE, Desirée Mota, que está à frente da Comissão Editorial.

Desenvolvimento sustentável

Outra questão importante que aborda o boletim é sobre 2021 como o ano internacional da economia criativa para o desenvolvimento sustentável. A edição destaca ainda a relevância dos investimentos pessoais. "Devemos ressaltar que as pessoas precisam melhorar o planejamento das finanças pessoais, pois observamos que há muita gente que trabalha só para pagar as contas, e é preciso ter reserva para pensar no processo da aposentadoria, por exemplo", analisa a conselheira.

Planejamento urbano

Além disso, a edição trata ainda sobre o planejamento urbano da cidade. "Falamos do planejamento a longo prazo, pois há necessidade de que a cidade de Fortaleza e a sociedade trabalhem esse planejamento para tornar a longo prazo e as pessoas realmente se apropriem dele para efetivá-lo. O objetivo é transformar a cidade em mais acessível, justa e acolhedora, com mais oportunidade de trabalho, de ocupação dos espaços e melhor ordenamento", explica Desirée Mota.

O Boletim do Corecon-CE trata ainda sobre a transição energética e o papel do setor elétrico, que vem amplamente sendo discutido, pois há tendência das elevações das temperaturas globais e isso pode ocasionar no futuro danos irreparáveis à natureza e à sobrevivência humana. No texto é ressaltado que a transição energética apresenta solução urgente frente às mudanças climáticas globais. Outro texto aborda a questão das perturbações econômicas que levaram à crise da Covid-19, tanto para a vida das pessoas quanto para os negócios.

Em síntese, esta edição do Boletim do Corecon-CE traz os seguintes artigos: Da cidade de Fortaleza, Terra da Luz, o que esperamos em 2040 (Desirée Mota); A necessidade de um novo acordo social para investimentos ESG: uma reflexão em tempos de pandemia Haroldo Rodrigues); A Diversidade Cultural como Ativo (Luis Carlos Sabadia); Ciclo da Vida e das Finanças (Marcos Venicius Gondim) e Transição Energética mundial e o papel do setor elétrico (Paula Meyer Soares).