Aprovado complexo de energia solar de 182 MW na Taíba

solar
O projeto proposto para produção de energia fotovoltaica se constitui de quatro usinas, sendo uma fotovoltaica de potência individual de 44MW e três fotovoltaica de potência individual de 46MW

O empreendimento solar Complexo Mundo Novo, localizado dentro do Complexo Industrial Multimodal Portuário da Taíba (CIMPORT), foi aprovado pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema).

O Complexo está projetado para uma potência total de 182 MW. Instalado na Fazenda Mundo Novo, no município de São Gonçalo do Amarante, o empreendimento compreenderá uma área aproximadamente de 393,18 hectares.

O complexo se qualifica como um projeto de produção de energia elétrica a partir da irradiação solar, aumentando a disponibilidade de energia elétrica para o país e a decisão ocorreu na 287ª Reunião Ordinária, do Coema, nesta quinta-feira (06), com transmissão via Youtube da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace).

Características dos meios físico, biológico e socioeconômico da área e seu entorno, identificação e caracterização dos impactos ambientais e mitigação deles foram alguns dos aspectos apresentados ao colegiado.

Quatro usinas

O projeto proposto para produção de energia fotovoltaica se constitui de quatro usinas, sendo uma fotovoltaica de potência individual de 44MW e três fotovoltaica de potência individual de 46MW.

Cada usina é composta pela união de diversos painéis solares, que produzem energia elétrica em corrente contínua e posteriormente segue para os inversores de frequência. Os inversores a transformam em corrente alternada. Com isso, a energia segue para o transformador que eleva a tensão de saída dos inversores, para tensão padrão da rede de energia. Logo, a energia segue para rede de distribuição.

Linha de transmissão

O complexo também propõe a construção de uma linha de transmissão, com aproximadamente 8 quilômetros de distância linear, permitindo a conexão entre o complexo Mundo Novo e a Subestação Pecém.