CSP recicla 99,3% dos resíduos sólidos na produção de aço

img1
Companhia investiu mais de R$ 1 bilhão em monitoramento ambiental e soluções de sustentabilidade

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) investiu mais de R$ 1 bilhão em equipamentos de controle e monitoramento ambiental e é considerada no mercado do aço o “estado da arte” em soluções para proteger o meio ambiente. Por exemplo, é a única no Brasil a ter e utilizar o equipamento BSSF e também uma das únicas a fazer a limpeza de gás de Aciaria a seco.  

Cuidado

Ter bons equipamentos é importante, mas não é suficiente para estar no patamar que a CSP chegou. É preciso desenvolver uma mentalidade permanente de cuidado ambiental. Para isso, a empresa trabalha fortemente com seus empregados o conceito dos 5 Rs para a eficiência sustentável. 

REPENSAR a necessidade de consumir; RECUSAR o consumo de materiais que geram muito lixo; REDUZIR o consumo para evitar desperdícios; REUTILIZAR, para evitar o custo com a compra de outro materia e RECICLAR, transformando o resíduo gerado em matéria-prima para outro processo.  

Cultura

Com investimento, mentalidade sustentável e um árduo trabalho permanente, a CSP recicla atualmente 99,3% (média de 2020) de seus resíduos sólidos. Isso está na Cultura da empresa, é um valor, no direcionamento estratégico.  

Para além do rigor da legislação

O gerente de Meio Ambiente da CSP, Marcelo Baltazar, detalha o trabalho de sensibilização de toda a empresa para as questões ambientais. "Constantemente, passamos por auditorias internacionais, somos inspecionados por órgãos públicos e sempre somos tidos como referência em gestão ambiental. A gente fala sempre da tecnologia, mas não podemos esquecer que o equipamento é sempre operado por pessoas. Cada atividade operacional é mapeada e temos o objetivo de fazer dela efetiva, segura e ambientalmente amigável. Quando se começa a pensar no meio ambiente a partir da etapa de planejamento, isso indica que você está conscientizado”, disse Marcelo Baltazar.