Shoppings têm melhor resultado financeiro na pandemia

shopping
Pela primeira vez desde o início da pandemia, os shoppings  apontam uma movimentação financeira significativa Foto: Divulgação 

As vendas represadas no varejo físico tiveram uma data forte com resultado acima do verificado antes da chegada do Coronavírus.

Pela primeira vez desde o início da pandemia, os shoppings  apontam uma movimentação significativa. 

A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) fechou o levantamento do Dia dos Pais deste ano com um total movimentado pelo setor em torno de R$ 3,8 bilhões, avanço de 8,3% em relação a 2019, sem considerar a inflação, segundo a entidade.

Na comparação com a mesma data sazonal em 2020, a alta foi de 45,4%, superando a expectativa de 30% de crescimento.

Estrutura de vendas

O Ceará possui shoppings em operação, com 538.099 de Área Bruta Locável (ABL). O Nordeste detém 100 centros de compras, uma participação de    17% do total no País, com 3.010.898 de ABL.

Valor médio

O ticket médio das compras também subiu para R$ 193, ante R$ 172 em 2020, conforme a Abrasce. O setor tem apresentado tendência de crescimento desde março, quando as medidas de restrição ao funcionamento dos shoppings começaram a diminuir. A expectativa do segmento é de fechar 2021 com avanço de 58,3% no faturamento em relação ao ano passado.