Combustíveis: preço deve ser exibido com 2 casas decimais

posto
A mudança pretende deixar os preços mais claros e precisos para o consumidor

Os preços dos combustíveis seguem a escalada pela quarta semana com elevação, apesar de nenhum novo anúncio oficial de reajuste nas refinarias. No Ceará, o maior valor praticado para a gasolina até 30 de abril era de R$ 8,20, mas já ocorreram novos aumentos nas bombas, na primeira semana de maio.

Paralelo a isso, os postos de combustíveis devem, a partir deste sábado (7), exibir os preços de seus produtos com duas casas decimais. A determinação é da Resolução nº 858/2021, de 21 de novembro de 2021, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Para Antônio José Costa, assessor de assuntos econômicos do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos - CE), a mudança não terá impactos financeiros para os consumidores.

“É uma mudança apenas visual, para se adequar a realidade. Muita gente não entendia o terceiro número exibido no preço, agora, fica mais palpável para a população entender”, comenta.

Clareza

Comumente, os revendedores exibiam os valores dos combustíveis com três casas decimais. De acordo com a ANP, a mudança pretende deixar os preços mais claros e precisos para o consumidor. A nova forma de exibição deve ser adotada tanto para painéis quanto cartazes de preços.

Os valores podem continuar sendo exibidos com três casas decimais nas bombas, segundo exceção na resolução da ANP. No entanto, a terceira casa deve ser, obrigatoriamente, preenchida com o número zero e fique travada durante o abastecimento.