Colosso Fortaleza terá dark kitchen Lio

img1
Dark Kitchen: entenda o que é e porque as empresas estão investindo neste novo modelo de negócio

As Dark Kitchens, como são chamados os restaurantes virtuais, se tornaram tendência no mercado de food service, principalmente após o início da pandemia. Atendendo exclusivamente em formato de delivery, os estabelecimentos digitais ganharam força durante o lockdown no mundo todo, quando os espaços físicos se encontravam fechados.

Saída na pandemia

Com o auxílio de aplicativos de entrega já conhecidos e até mesmo com os próprios apps, os empreendimentos inauguraram um novo modelo de fazer negócios. 

Em Fortaleza, motivado pela conjuntura da pandemia e pela tendência de mercado, o Grupo Colosso irá lançar nas próximas semanas o Lio, uma Dark Kitchen inspirada na culinária Nikkei, que é a fusão das gastronomias japonesa e peruana, além de também contar também com o Zoi e da Forneria São Cosme.

Com insumos diferenciados, todos os pratos serão exatamente escolhidos e preparados de acordo com o padrão Colosso de qualidade pelo chef Ivan Prado, que já assina o cardápio do Zoi Restaurante.  

Os pedidos poderão ser feitos pelos aplicativos já existentes no mercado, entretanto, pelo app do Grupo Colosso haverá a opção de pedir nos três estabelecimentos do Grupo e pagar apenas uma taxa para a entrega dos produtos. O cliente poderá pedir um sushi e uma pizza, em dois estabelecimentos diferentes, e recebê-los juntos.

Como irá funcionar

Também podendo ser chamada de outros nomes, como ghost restaurant ou restaurante fantasma, a ideia permite que diversas empresas compartilhem a mesma cozinha, existindo inclusive serviços de locação de cozinhas para esses empreendimentos. Ou seja, tanto uma forneria como um estabelecimento de fast food podem dividir o mesmo espaço.

Quando se fala neste tipo de serviço, uma dúvida que surge é em relação à totalidade da experiência gastronômica. Afinal, não é apenas o prato que compõe a degustação, mas também fatores como o ambiente e até mesmo o atendimento do garçom. Tudo isso agrega o valor necessário ao momento. Entretanto, engana-se quem pensa que as Dark Kitchens não proporcionam isso. Para dar o melhor ao cliente, as empresas apostam em embalagens que preservam a temperatura dos alimentos e também a sua estrutura, a fim de que não sejam prejudicados em seu gosto e aparência. Além disso, há também aqueles restaurantes que possuem a própria equipe de entrega e até mesmo aplicativos próprios, a fim de garantir uma entrega segura e o melhor atendimento ao cliente na porta de casa.

“Nosso principal objetivo é nos reinventarmos, a fim de sempre garantir uma experiência marcante e agradável aos clientes. Seja qual for nossa operação, vamos seguir levando os pilares do Colosso, que é a excelência em atendimento, valorização de insumos de alta qualidade e uma operação sustentável”, finaliza Eduardo Castelão.

Além da dark kitchen, o complexo lança um novo aplicativo, onde coloca à disposição do público um market place com todos os serviços do Colosso Fortaleza. No app estarão disponíveis os três restaurantes do empreendimento, Zoi, Forneria São Cosme e Lio, deixando à disposição a compra de diversos produtos em apenas uma entrega.