FGV: brasileiros mais pobres em nova década perdida

pobreza
Em 2010, os brasileiros tinham uma renda anual média de US$ 14.931,10. No ano passado, este valor caiu para US$ 13.777,44. Vale lembrar que uma parcela da população sequer tem renda, mas o cálculo considera a população como um todo Foto: Pixabay

Vivemos uma década perdida no Brasil. Na  contramão do mundo, o brasileiro se vê mais pobre. Entre 2011 e 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) per capita do País recuou 0,2% ao ano, em média. Nesse mesmo período, a riqueza mundial apresentou um crescimento anual de 0,4%.

E a situação não se deve apenas à pandemia de Covid19, embora o quadro tenha se agravado. Os números são parte de estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), baseado em números do Fundo Monetário Internacional (FMI). 

Cálculo

O PIB per capital é a soma de tudo o que País produz dividido pela população. Trata-se de um termômetro para avaliar a riqueza de uma nação. 

O desempenho do PIB per capita ao longo da década foi calculado em Paridade do Poder de Compra (PPC) e, portanto, torna possível a comparação entre os países, porque exclui o efeito do câmbio nas moedas locais.

Perdas

Em 2010, os brasileiros tinham uma renda anual média de US$ 14.931,10. No ano passado, este valor caiu para US$ 13.777,44.

O País enfrentou uma recessão entre o fim de 2014 e 2016, registrou uma lenta retomada nos três anos seguintes e viu o PIB afundar 4,1% no ano passado. Com recessões e pandemia, PIB do Brasil tem pior década em 120 anos PIB encolhe 4,1% em 2020, o maior tombo em 25 anos