Grupo Boticário estende licença parental de 4 meses

img1
Iniciativa vai estimular equilíbrio na criação de filhos e viabilizar carreiras mais equânimes no pós-parentalidade. Mães continuam com o benefício de até 6 meses  

Nutrir relações é um dos valores do Grupo Boticário e é por isso que, a partir de agora, o grupo se torna uma das primeiras empresas brasileiras a oferecer licença parental 100% remunerada de 4 meses aos seus 12 mil colaboradores.

O benefício será concedido de forma universal, incluindo homens, casais homoafetivos e pais de filhos não-consanguíneos, além das mulheres, que já têm a licença de até 180 dias.   

Equidade

A ampliação do benefício é mais um passo do GB para reforçar seu compromisso de equidade de gênero e reflete seus princípios de igualdade e a compreensão do compartilhamento da responsabilidade na criação dos filhos.  

“Acreditamos que uma licença mais equânime é o caminho certo. Ela é a nossa contribuição para ajudar a romper as barreiras e os estigmas de gênero, transformando o olhar da sociedade. É também uma contribuição importante para a relação de afeto que se estabelece na chegada de um filho. Como empresa, entendemos que todos têm o direito à mesma quantidade de tempo para criar esses laços independente de seu modelo familiar”, afirma Artur Grynbaum, vice-presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário.    

Como participante do Programa Empresa Cidadã, do Governo Federal, o Grupo Boticário já oferecia aos seus colaboradores que se tornam pais uma licença de 20 dias (a lei prevê cinco dias).  

Expansão

A empresa vai expandir o período de licença para 4 meses, o que até então era possível apenas às mães.

 “Tomamos essa decisão pensando também no bem-estar dos nossos colaboradores. É com a prática que começamos mudanças importantes como esta. Quando possibilitamos que todos se dediquem à parentalidade de forma mais equânime, estamos abordando diretamente a corresponsabilidade e equidade na formação das famílias em um momento em que vínculo e cuidado são fundamentais”, completa Grynbaum.    

 A construção do projeto contou com a participação direta dos próprios colaboradores que atuam no Lado a Lado – grupo de afinidade de equidade de gênero, com profissionais voluntários de várias áreas da empresa direcionado pela equipe de Diversidade, Inclusão e Equidade em conjunto com o time de Pessoas.