Auxílio emergencial só deve começar a ser pago em abril

img1
Brasil afora se vê pessoas em total fragilidade social, sem dinheiro para comer e aguardando o auxílio, que pagará apenas R$ 150 para a maioria dos beneficiários

Enquanto muitas famílias brasileiras enfrentam a fome, a primeira parcela da nova etapa de pagamento do auxílio emergencial deverá ficar somente para abril, disse o ministro da Economia, Paulo Guedes. O benefício vai variar de R$ 150 a R$ 375. Entretanto, a maioria só deverá receber o valor mínimo.

Os recursos são de grande expectativa pela população em grande dificuldade, sem condições de satisfazer as necessidades básicas e também pelo comércio, pois gera movimentação, sobretudo em supermercados.

Demora

De acordo com Guedes, o Ministério da Cidadania está definindo a formatação do programa para decidir em que casos o beneficiário receberá o menor e o maior valor. O ministro disse que a renovação do auxílio emergencial só não saiu antes porque a política tem um tempo próprio para autorizar os gastos extras.

“Um auxílio de R$ 600 não seria sustentável e ia virar inflação, o que prejudicaria os mais pobres. Com R$ 600 por mais dois anos, a inflação vai a 5%, 6%, 7%”, argumentou o ministro.