Artigo: Consumo e sustentabilidade financeira

img1
Contador e consultor financeiro Marcos Sá aborda vida financeira e momento atual

É fato que todos nós vivemos em uma sociedade consumista, e isso não é um segredo para ninguém. Os impactos socioambientais são os que mais evidenciam esse consumo desenfreado, que não só influencia financeiramente a vida de muitas pessoas ao nosso redor, mas também resulta em diversos problemas que impactam na vida dos nossos filhos e seus descendentes. Dentro deste contexto, muito se fala sobre o consumo consciente. Então eu te pergunto, qual é o nosso papel dentro dessa realidade?

De uma maneira geral, tudo aquilo que é produzido tem a necessidade de gerar um desejo do ter para ser. Pode ser o celular que todo mundo quer, as roupas que estão na moda ou as inovações tecnológicas. 

O problema é que a indústria produz focos de desejo o tempo todo e é isso que leva pessoas a estarem consumindo cada vez mais. E quais os impactos dessa produção? Bem, como disse no início, há um impacto direto no meio ambiente a partir de todas as ações que nós, humanos, realizamos, no entanto, olhando do ponto de vista econômico, há também um impacto na nossa vida financeira.

Quantas pessoas não gastam mais do que ganham? Quantas pessoas mal recebem o salário e já ficam sem dinheiro? São por essas questões que falar de consumo consciente é também uma forma de falar sobre a sustentabilidade do nosso dinheiro. 

O consumo consciente é também uma forma de atingir metas financeiras para cuidar do nosso dinheiro de uma maneira melhor e mais responsável.

Para e pense: quanto dinheiro você já desperdiçou em compras que não eram necessárias? Acredito que todos nós, ou a grande maioria, já vivenciou essa situação. Mas isso não quer dizer que precisamos reproduzir este ciclo para sempre.

No Dia do Consumidor, convido você a refletir qual comportamento você tem adotado na sua vida. E esse seria o consumidor consciente ou consumista? Não é tarde para recalcular a rota e adotar um novo perfil, visando não somente o bem-estar financeiro, mas também um melhor relacionamento com a natureza que tanto nos oferece.

Marcos Sá
marcos@stassessoria.com.br