Arcos Dorados ganha Diretoria de Gente, Diversidade e Inclusão

img1
Mudanças na área de Recursos Humanos da companhia, responsável pelo McDonald's, ocorrem com a chegada do executivo Fábio Sant’Anna 

A Arcos Dorados, responsável pela operação do McDonald’s na América Latina e Caribe, anuncia uma reestruturação na área de Recursos Humanos da Divisão Brasil da empresa, que passa a se chamar Diretoria de Gente, Diversidade e Inclusão.

A mudança segue as novas prioridades estratégicas da companhia, que passou a contemplar a Diversidade & Inclusão como pilar de sua plataforma de atuação ESG, Receita do Futuro.

A novidade chega com a nomeação de Fábio Sant’Anna como Diretor de Gente, Diversidade e Inclusão da Divisão Brasil da Arcos Dorados. O executivo iniciou sua carreira em funções operacionais e se desenvolveu profissionalmente, acumulando passagens por organizações como AB InBev, Vale, Votorantim Cimentos, Dotz e Alliar, adquirindo experiência em diversos setores da economia. Graduado em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O executivo possui MBA em Finanças e Negócios pelo Ibmec, especialização em estratégia de RH pela Universidade de Michigan e mestrado em Administração de Empresas – Diversidade, Cultura Inclusiva e Carreira pela Universidade Mackenzie.

Compromisso 

“A evolução de nosso departamento de Gente, Diversidade e Inclusão é reflexo do compromisso que temos com nossas pessoas. Damos boas-vindas ao Fábio, que chega com o desafio de liderar os avanços em nossa “Cooltura de Serviço”, gerando cada vez mais impacto social, maximizando o engajamento de nossos funcionários com práticas inovadoras de gestão de pessoas, além de promover a proximidade da área com a nossa operação e com a nossa gente”, comenta Paulo Camargo, Presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados.

O programa Cooltura de Serviço é um dos grandes marcos da Arcos Dorados em torno da inclusão e diversidade, implementado em 2016, e consiste em uma filosofia com o mote "Criar bons momentos sendo nós mesmos", incentivando os funcionários da rede a se portarem e agirem como realmente são, desde a maneira que se comunicam com os clientes até o uso, por exemplo, de penteados, maquiagem e acessórios que cada indivíduo se identifique e se sinta bem.