Sem impostos agregados, Acal dará descontos de até 53%

img1
Produtos selecionados estarão sendo vendidos por um valor bem abaixo do normal, com o abatimento dos impostos

Nesta quinta-feira (27), várias lojas do Ceará aderem ao Dia Livre de Impostos, data que provoca reflexão sobre a alta e complexa carga tributária brasileira, bem como sobre o baixo retorno dos serviços prestados à população. 

Por isso, produtos selecionados estarão sendo vendidos por um valor bem abaixo do comum, sem os impostos agregados. É o caso da Acal Home Center, que terá itens com até 53% de desconto, à disposição dos clientes em suas cinco lojas, além do site acalhomecenter.com.br e Central de Vendas (85 3492 5000 - fone e Whatsapp).

Itens para reformas

Quem está construindo ou reformando terá a chance de adquirir itens a um valor bem mais acessível, refletindo sobre a alta carga de impostos que pesa diariamente no bolso do brasileiro, ao ponto de este precisar trabalhar, em média, 153 dias (5 meses) por ano somente para pagar impostos.

Duchas, refletores, cadeiras, nicho, torneiras, argamassa e cerâmica estão entre os itens que serão vendidos sem o imposto agregado ao cupom. Confira endereços das lojas no site: https://www.acalhomecenter.com.br/institucional/nossas-lojas.

Em Fortaleza, quem organiza o DLI é a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Jovem, que participa da campanha nacional das CDLs Jovem de todo o País.

Para bancar o desconto, a Acal, assim como as demais lojas participantes, isenta os produtos ou serviços dos impostos e ela mesma paga ao governo pelo valor descontado.

Complexidade

Leon Cabral, gerente de compras da Acal, afirma que a composição de impostos relativos aos produtos incluem o IPI (Imposto sobre produto industrializado), o ICMS (Imposto sobre circulação de mercadoria e serviços), e ainda o ICMS sobre o frete. “É importante ressaltar que a transportadora também paga ICMS e ISS sobre o frete e indiretamente isso também vai para o valor da mercadoria”, diz.

No varejo de materiais de construção, Leon explica que há três formatos de composição de cálculo de impostos, e estes são impactados por alíquotas diferentes mediante algumas variáveis, como: tipo de produto, estado de origem de faturamento, tamanho de empresa que fornece e a se o produto é importado ou nacional.

“A complexidade deste processo e a rigidez que o governo nos cobra é tamanha que temos que investir em duas consultorias com várias pessoas para que seja possível revisar todas as composições de impostos e evitar multas e punições”, acrescenta.