Consumo das classes C e D despenca 43% no CE em fevereiro

img1
Tendências sobre o comportamento do consumidor em fevereiro mostram que as compras físicas recuaram em quase todos os itens, dando espaço ao e-commerce Foto: Agência Brasil

O Ceará foi o estado, entre os nove detalhados pela Pesquisa de Hábitos de Consumo das Classes C e D da Superdigital, fintech do Santander, com maior retração nos gastos de consumo em fevereiro, em relação a janeiro, nessa faixa da população.

A queda foi de 43%, em relação a janeiro. O levantamento, baseado nas transações feitas pelos clientes, é mensal e tem o objetivo de traçar o perfil do consumidor.

Categorias

As maiores quedas no Ceará foram apontadas nas categorias Prestadores de Serviços (-70%), Serviços (-64%) e Rede Online (-60%). Na outra ponta, subiram os gastos com Companhia Aéreas (158%), Diversão e Entretenimento (85%) e Automóveis e Veículos (4%).

O Estado contribuiu para puxar a negatividade do consumo na média do Brasil. A retração no consumo ficou em 28%. Os dados por região apontam que o maior recuo foi no Sudeste, com queda de 31%, seguido por Nordeste e Centro-Oeste, onde a diminuição do consumo foi de 25%; Norte, 21%; e Sul, 10%.

De acordo com Luciana Godoy, CEO da Superdigital no Brasil, “devemos, primeiro, lembrar que além de fevereiro ser um mês com menos dias, tivemos um Carnaval sem festas, com boa parte da população em casa, gastando menos. Além disso, em janeiro, algumas pessoas ainda puderam contar com uma sobra no orçamento pelo pagamento da segunda parcela do 13° salário, além do auxílio emergencial, que foi pago até dezembro”, explica ela.

No País

Na avaliação nacional, as maiores variações registradas entre fevereiro e janeiro no Brasil foram nas categorias Prestadores de Serviços (-50%), Serviços (-45%) e Lojas de Artigos Diversos (-33%). O único setor em que houve aumento de gastos foi Combustível, com uma variação positiva de 7%.

Supermercados
 
Em fevereiro, 33% do consumo foram realizados em Supermercados, 3 pontos percentuais a mais que em janeiro, seguido por Restaurantes (12%), Lojas de Artigos Diversos (11%) e Serviços (9%).

A Pesquisa de Hábitos de Consumo das Classes C e D da Superdigital também traz tendências sobre o comportamento do consumidor: em fevereiro, as compras físicas recuaram em quase todos os itens, dando espaço ao e-commerce.

Sobre a Superdigital

A Superdigital (www.superdigital.com.br) é uma das fintechs do Banco Santander com atuação global. Possui mais de 1,7 milhão de clientes e processa mais de 70 milhões de transações por ano. O propósito da empresa é democratizar os serviços bancários: em apenas cinco minutos, qualquer pessoa pode abrir uma conta e gerenciar sua vida financeira sem burocracias, pelo celular.