Ceará deve atingir 80% de ocupação hoteleira no Carnaval

carna
A Capital cearense, conhecida como um destino mais voltado ao descanso, sol e praias, a ABIH ainda espera um avanço maior na movimentação dos hotéis no Carnaval

O Ceará já alcançou uma projeção de ocupação hoteleira no Carnaval de 75%, o mesmo número do ano passado. Mas deve chegar a 80% até o feriado de Momo.

A projeção é de levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) Nacional, que apresenta um retrato das taxas de ocupação para o Carnaval 2020 em vários destinos do País.

Um dos estados mais procurados, Pernambuco já registra 95% das reservas confirmadas, devendo ter melhores índices – assim como a maioria dos estados - que no ano anterior.

Mesmo índice que o Ceará deve alcançar Alagoas e muito próximo do que vem apresentando a procura pela rede hoteleira na Paraíba.

No Rio Grande do Norte, Natal deve atingir 90%, contra os 88% registrados no mesmo período no ano passado. Já na Bahia, Salvador se destaca com 95% de ocupação e picos de 100% durante a festa. Para o Rio de Janeiro, os números também cresceram em relação ao ano anterior e já estão em 79% (em 2019, foi 74%), devendo chegar aos 90%, sendo Flamengo e Botafogo os bairros mais procurados, com 89% dos quartos já ocupados.

Em Minas Gerais, a expectativa segundo a ABIH local é chegar a 80% de ocupação no período de Carnaval, um aumento de 15% em relação ao ano anterior. São Paulo também vem se destacando com o crescimento durante o Carnaval e esse ano deve chegar a 60%.

No Centro-oeste, Mato Grosso do Sul se destaca, principalmente nas regiões do Pantanal e no município de Bonito, onde a ocupação está em 95%. Na capital, Campo Grande, os números devem ficar em torno de 45%. Já na região de Corumbá, as taxas estão em 75%. Em todos os casos, houve crescimento comparado ao ano anterior. Em Brasília, a expectativa é ficar em cerca de 32%, um aumento de 30%, assim como em Mato Grosso, que também registrou crescimento de 5% em relação a 2019. Na região norte destaca-se os municípios próximos a Belém que estão com uma procura em torno de 90%.

Sul

No Sul, em Santa Catarina, Florianópolis esperam ocupar de cerca de 75% de sua rede hoteleira; a região das Praias 85,% e, o Continente, 72%. No Paraná a taxa de ocupação no litoral deve chegara a 85%, Foz do Iguaçu 85% e, Curitiba, 54%. No Rio Grande do Sul, na capital Porto Alegre e na Região Metropolitana os índices giram em torno de 35%, a Região dos Vinhedos, cerca de 70%, e a Região das Hortências, que inclui Gramado e Canela, deve chegar aos 100%, mesmo índice que a Praia da Costa Leste que já registra 100% de ocupação hoteleira.