Gás de cozinha acumula alta de 10% com três reajustes seguidos

gas
Gás de cozinha é só mais um item básico que vai chegar mais caro para aquisição pelo consumidor neste fim de ano, mas impacta todas as famílias e setores Foto: Freepik

O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), mais conhecido popularmente como o gás de cozinha, fica mais caro a partir desta sexta-feira, 27. A Petrobras decidiu aumentar em 5% o preço da mercadoria. Este é o terceiro aumento consecutivo, acumulando alta de 10%

De acordo com a regra de reajustes trimestrais para o GLP, o aumento de 5% abrange o gás de cozinha (botijão de 13 kg) como também o GLP industrial e comercial.

Seu bolso

Para o consumidor, a expectativa é de um impacto da ordem de 2% a 3%, já que a realização da Petrobras representa 38% do preço, sendo os outros custos distribuídos entre a comercialização e tributos.

O reflexo do reajuste vai para todas as famílias, seja qual for a classe social, e também setores, reverberando em novas altas, sobretudo no setor de alimentação fora do lar.

Os contratos da Petrobras com as distribuidoras agora são públicos e estão disponíveis no site da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), para consulta.