Produção industrial do CE cai em outubro, mas sobe no ano

indu
No acumulado do ano para o período janeiro a outubro de 2019, frente a igual período do ano anterior, houve taxa positiva de 1,2% Foto: Agência Brasil

Em outubro, indústria cearense sofre queda na produção. Na passagem de setembro para outubro, série com ajuste sazonal, o Ceará apresentou resultado negativo na produção industrial, de -1,1%. Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial também mostrou variação negativa, de -0,4% (out/2018).

Cabe ressaltar que outubro de 2019 (23 dias) teve um dia útil a mais do que igual mês do ano anterior (22). A variação negativa foi pressionada, principalmente, pela queda observada nos setores de fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-23,8%); metalurgia (-11,1%) e produtos têxteis (-9,8%).

No acumulado do ano para o período janeiro a outubro de 2019, frente a igual período do ano anterior, houve taxa positiva de 1,2%.

A variação positiva foi impulsionada, principalmente, pela fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (130,5%). Nos últimos  12 meses até outubro de 2019, a indústria cearense cresceu 0,9%, um movimento desacelerado se comparado a setembro de 2019 (1,1%). Desta forma, o setor industrial ainda registra uma perspectiva de fechar o ano no azul.

Brasil

No País como um todo, a indústria cresceu 0,8% em outubro de 2019, na comparação com o mês anterior. Houve incremento do setor em sete dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), segundo Pesquisa Industrial Mensal Regional. Os destaques foram para Goiás (4,0%) que, pela quinta vez consecutiva, registra taxa positiva e acumulou ganho de 6,4% no período. O Amazonas teve alta de 2,3% e eliminou a perda de 1,6% de setembro. São Paulo cresceu 1,5%, a Região Nordeste, 1,2% e Bahia, 0,9%. São Paulo foi responsável por puxar o índice médio nacional para cima já que concentra 34% da indústria brasileira.