Porto do Mucuripe exportará minério para a China em 2020

docas
Presidente da Companhia Docas do Ceará assina contrato com a MDN Mineração. Serão exportadas 90 mil toneladas para a China, inicialmente, podendo atingir 300 mil toneladas por ano em 2020 e 2021

O Porto de Fortaleza assinou contrato com a empresa MDN Mineração para a primeira operação de minério de ferro com destino à China no próximo mês de janeiro. Inicialmente, serão dois navios com capacidade de 45 mil toneladas cada um, portanto, 90 mil toneladas inicialmente, podendo atingir 300 mil toneladas por ano em 2020 e 2021, respectivamente.

O novo contrato no valor de meio milhão reiais impulsionará a movimentação de granéis sólidos, que já registrou crescimento de 8,2% entre janeiro e outubro deste ano, comparado ao mesmo período de 2018. O contrato foi assinado com a diretora-presidente Mayhara Chaves, da Companhia Docas do Ceará, e pelo diretor comercial Mário Jorge Cavalcanti.

Localizada na região de Sobral, no Interior do Ceará, a mina foi adquirida recentemente pela MDN Mineração, dos sócios Paulo Eduardo Burgon, Carlos Alberto Burgon, Pedro Luiz Burgon, Guilherme Hirata Burgon e Fabrício Milito Tonegutti.

Transporte até o terminal

A parte interessada prevê no acordo o armazenamento e embarque de carga (minério de ferro). O transporte de Sobral até Porto de Fortaleza será feito via modal ferroviário. A escolha pelo Porto de Fortaleza se deu devido à localização estratégica em relação aos demais portos do mundo, bem como o estudo de viabilidade técnica operacional para armazenagem e movimentação de granéis sólidos.

“A confiança da MDN Mineração na nossa gestão mostra que estamos no caminho certo de fazer o porto crescer cada vez mais e, consequentemente, contribuir com crescimento das exportações e com o desenvolvimento socioeconômico e social de Fortaleza e do Ceará”, reforça a diretora-presidente Mayhara Chaves.

Para o diretor comercial da CDC, Mário Jorge Cavalcanti, esta parceria reforça o potencial do Porto de Fortaleza e o compromisso em oferecer o melhor serviço e resultado para os seus clientes. “Esta primeira operação de minério de ferro será importante tanto para o incremento da cadeia de granéis sólidos não-cereais, como para o aumento deste tipo de carga na movimentação geral do porto”. Sem o minério de ferro, já foram movimentadas 1.484.758 toneladas de janeiro a outubro deste ano ante 1.372.144 toneladas em 2018.