FrutBiss muda embalagens e atrai consumidor regional

frut
Expressões cearenses e bem informais convidam o consumidor da marca a um diálogo

Sabe aquelas expressões bem cearenses. “Pavê e p/ comer”, “O queridim”, pois elas agora estão nas novas embalagens de FrutBiss, com reposicionamento e de olho na sustentabilidade, que dá outros usos aos potes de sorvete, como a possibilidade de ir ao microondas, por exemplo. A marca muda de cara e se aproxima mais do consumidor.

A FrutBiss é marca cearense no mercado de sorvete há 28 anos. A mudança é uma forma de aproximar o consumidor por meio de uma linguagem regional e informal, utilizando de expressões tipicamente cearenses para apresentar os diferenciais  de cada sabor. 

A empresa também aposta em citações que fazem conexão com o cliente, como “para bater um papo” e “se liga na dica”, criando uma relação de afinidade entre ambas as partes.

“O propósito é que nossos produtos alcancem todos os sentidos e causem impressões agradáveis e até afetivas, levando nosso público a se aproximar cada vez mais da gente”, explica Gutenberg Costa, proprietário da FrutBiss.

Empresa genuinamente cearense, disponibiliza para os consumidores mais de 40 sabores de sorvetes e distribui seus produtos no atacado e varejo, em todo o estado, com diferentes propostas para cada perfil de comercialização. O mix de produtos inclui, além dos sorvetes, picolés, açaí e mini paletas, que valorizam as matérias-primas e seus sabores naturais.
 
Outro uso

Pensando no meio ambiente e em questões ligadas ao social e ecológico, as embalagens de sorvetes de 1L e 2L ganham outro significado, sendo reutilizadas como marmita ou recipiente para guardar alimentos congelados. Uma outra novidade é que as embalagens de plástico podem ser usadas no micro-ondas sem tampa, na função descongelar. Mais uma forma de reaproveitar os potes e respeitar o descarte consciente.
 
Na versão anterior, as embalagens eram envoltas com o plástico sleeve, conhecido por moldar-se ao formato do recipiente. Hoje, após as mudanças, todas as embalagens passam a ter cinta produzida com papel reciclado, envolvendo o produto e apresentando todas as informações sobre o item em questão.